Campanha tira dúvidas sobre doenças transmissíveis

A Secretaria de Saúde de Botucatu, por meio do programa municipal de DST/aids, está na preparação da sétima campanha estadual Fique Sabendo, que será realizada de 24 de novembro a 1º de dezembro (Dia Internacional de Luta Contra a Aids) em todas as unidades de saúde e pontos estratégicos da Cidade. O tema deste ano é “Fique Sabendo – Tire o peso da dúvida”.

Nos dias 28 e 29, das 9 às 13 horas, testes rápidos de HIV e sífilis serão ofertados na Praça Comendador Emílio Peduti (Bosque). Também no dia 29, neste mesmo horário e local, terá a intervenção artística “Labirinto das Sensações” promovida pela Companhia Paulista de Artes, com alusão ao tema.

A campanha busca mobilizar a população, principalmente junto às pessoas com vida sexualmente ativa e que nunca realizaram os testes de HIV/aids e sífilis. A previsão é realizar os testes em aproximadamente 3 mil pessoas, e distribuir 60 mil preservativos até o fim da campanha. No período de um ano, são mais de 450 mil camisinhas distribuídas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Mas a equipe do programa DST/aids no Município já iniciou a ação “extra muro” em empresas, instituições de ensino superior e outros pontos da Cidade. Nela, além da distribuição de preservativos, são realizados testes rápidos de HIV e sífilis.

 

Parceria com CTA e SAE

As unidades de saúde oferecem testagem e diagnóstico de DST/aids ao longo de todo o ano. Os casos positivos de HIV são encaminhados ao Serviço de Assistência Especializada de Infectologia (SAE) Dr. Domingos Alves Meira (antigo Hospital Dia), que registra pouco mais de 250 pessoas de Botucatu em tratamento. De janeiro a outubro deste ano, por exemplo, foram diagnosticados no Município 36 novos casos de HIV.

A Secretaria Municipal de Saúde também trabalha em parceria com o Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA) instalado no Centro de Saúde Escola (CSE) da Unesp, na Vila dos Lavradores. Nele são realizadas orientações para prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis além da distribuição de preservativos.

A Secretaria de Saúde fornece medicamento para tratar as DST’s e algumas infecções de HIV. Além disso, a equipe do programa DST/aids trabalha em parceria com diversos setores através de palestras, oficinas de sexo seguro, atendimentos individuais, e apoio à liderança LGBT.