Campanha estimula o exame de câncer de próstata

Foto – Divulgação

A exemplo do “Outubro Rosa”, iniciativa que marcou as ações de cuidado com a saúde da mulher, a campanha “Novembro Azul” busca atrair atenção sobre a saúde do homem. Neste penúltimo mês do ano a intenção é estimular a conscientização para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças que acometem de forma mais comum o público masculino, como a hipertensão e diabetes. Em Botucatu, a Secretaria Municipal da Saúde, promoverá trabalhos nas salas de espera e acolhimento das unidades de saúde com a oferta de exames de prevenção de câncer de próstata, diabetes e hipertensão arterial a toda população masculina acima de 40 anos. 

Entre eles está o exame de PSA [Prostate Specific Antigen, em inglês; ou APE, de Antígeno Prostático Específico, em português], que através de uma simples coleta de sangue mede a quantidade de uma glicoproteína produzida pela próstata. Os pacientes com PSA alterados serão encaminhados com agendamento para atendimento médico no Espaço Saúde – Profª Cecília Magaldi para solicitação de ultrassom e atendimento com urologista. Em novembro de 2014, cerca de mil homens procuraram os serviços de saúde de Botucatu para a realização do exame de PSA.

De acordo com pesquisa realizada pela Coalizão Internacional para o Câncer de Próstata, 47% dos homens com a doença em estágio avançado desconhecem e não dão importância aos sintomas. Ou seja, não comunicam aos médicos e perdem tempo para iniciar o tratamento e aumentar as chances de cura. O levantamento foi realizado com 900 pacientes e 360 cuidadores de dez países [Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Itália, Holanda, Estados Unidos, Japão, Cingapura e Taiwan].

“Na maioria das vezes, o homem não vai ao médico por iniciativa própria. Em muitos casos, vai por insistência da esposa ou dos filhos. É preciso quebrar essa barreira e conscientizar o homem sobre o quanto é importante cuidar da saúde desde cedo, principalmente, em relação ao câncer de próstata que é curável, desde que seja descoberto em fase inicial”, enfatiza Dr. Claudio Machado, coordenador médico da Atenção Básica.

 

Sobre o câncer

A próstata é uma pequena glândula em forma de noz que envolve a uretra masculina logo abaixo da bexiga urinária. Ela pode ser sentida através do exame de toque retal. Sua principal função é armazenar e secretar um fluído claro que constitui 10% a 30% do volume do fluido seminal, que, junto com os espermatozoides, constitui o sêmen. 

O câncer de próstata é um dos mais frequentes tipos de câncer masculino. A ONG britânica Cancer Care estima que 1,1 milhão de homens são afetados pelo câncer de próstata, provocando 307 mil mortes no mundo todos os anos. No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), apenas em 2014, calculava-se 68.800 casos novos de câncer de próstata. Esses valores correspondem a um risco estimado de 70,42 casos novos a cada 100 mil homens.

A doença é a segunda neoplasia mais frequente em homens, depois da de pulmão. Este tumor geralmente tem crescimento lento e inicialmente fica confinado a esta glândula Os sintomas mais comuns, de acordo com estudo da Coalizão Internacional para o Câncer de Próstata, são: cansaço, dores nas costas, dor generalizada, fraqueza, dificuldade para dormir, além da incontinência urinária.

A recomendação é que homens, a partir de 50 anos, procurem um urologista para realizar os exames preventivos anualmente. Indivíduos com história familiar de câncer de próstata, da raça negra, sedentários e obesos devem iniciar a prevenção a partir dos 45 anos, pois possuem maior risco de desenvolver a doença.

No Brasil a campanha Novembro Azul é encabeçada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que idealizou o projeto há quatro anos e é replicado 23 Estados e no Distrito Federal. Mais informações pelo site www.novembroazul.com.br.