Campanha de Vacinação contra gripe é prorrogada

O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 10 de maio a 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que deveria terminar nesta sexta (26). Ela é realizada em parceria com os governos estaduais e municipais e, em Botucatu, já imunizou mais de 13 mil pessoas durante as duas últimas semanas.

A campanha é voltada ? s gestantes, aos idosos com 60 anos ou mais, ? s crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 2 anos, profissionais da saúde e povos indígenas. Neste ano, além dos grupos prioritários, foi dada abertura para vacinação de mulheres no período pós-parto (até 45 dias) e pessoas com doenças crônicas.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica em Saúde de Botucatu, a meta é imunizar 80% dessa população. Ela se encontra dividida da seguinte forma: 2,6 mil crianças; 1,28 mil gestantes; 210 mulheres em período pós-parto; 2,22 mil trabalhadores da saúde; 9,8 mil doentes crônicos; e 17,4 mil idosos.

Até a última quinta-feira (25) foram vacinadas 981 crianças; 515 gestantes; 2.099 profissionais de saúde; 156 mulheres no período pós-parto; 1.361 pessoas com doenças crônicas; e 8.021 idosos.

Outras vacinas também estão sendo oferecidas. São elas: contra difteria e tétano, para os idosos ainda não vacinados ou com esquema vacinal incompleto; contra a pneumonia, para os grupos de risco elevado e maiores de 60 anos; e atualização de vacinas atrasadas em crianças menores de 2 anos.

{n}Recomendações{/n}

ara receber a dose da vacina os interessados devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa, munidos da carteira de vacinação, de segunda ? sexta, entre 8 e 17 horas, até o dia 10 de maio. Os portadores de doenças crônicas devem levar ao posto, além da carteira de vacinação, uma prescrição médica. São considerados pacientes crônicos os portadores de doença respiratória, cardíaca, renal, neurológica, diabetes, imunossupressão, obesos (grau III) e transplantados.

Vale ressaltar que a vacina não é recomendável para quem tem alergia ? proteína do ovo (usada na sua fabricação) ou para as pessoas que tiveram reações adversas graves a doses anteriores. Também é importante lembrar que ela não protege contra a influenza aviária.

{n}Benefícios{/n}

Além de prevenir a gripe e suas complicações, a vacinação, que acontece anualmente, apresenta um impacto indireto na diminuição das internações hospitalares, da mortalidade evitável e dos gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias.

A vacinação contra o vírus Influenza em gestantes é uma estratégia eficaz de proteção para a mãe e o bebê. É importante salientar que a vacina não dá gripe e nem provoca eventos adversos graves. Em crianças asmáticas, ela possui uma eficácia de 50 a 70%.

Para os idosos, o principal benefício é a prevenção de complicações como pneumonia e internação hospitalar. Segundo estudos, a vacinação é responsável pela diminuição em 70% da taxa de pneumonia e hospitalização em idosos, redução de 19% de hospitalização de pacientes com doença cardíaca e de 16% de pacientes com doença cérebro-vascular, além da diminuição em 50% de mortes.