Campanha de Prevenção ao DSTs termina em praça

Previsão é realizar os testes em aproximadamente 1.500 mil pessoas, e distribuir 60 mil preservativos até o fim da campanha e o foco da campanha é atingir a população com vida sexualmente ativa ou mesmo aquelas pessoas que nunca realizaram testes para HIV e sífilis

 

A campanha Fique Sabendo 2015 chega ao fim em Botucatu neste sábado (5), quando a equipe do programa DST/aids da Secretaria Municipal da Saúde promoverá mais uma ação na Praça Emílio Peduti (Bosque), Centro da Cidade. Além da oferta de testes rápidos de HIV e sífilis, e distribuição de preservativos, haverá o Labirinto das Sensações, uma intervenção artística promovida pela Companhia Paulista de Artes com alusão ao tema. As atividades transcorrem das 9 às 13 horas.

A campanha Fique Sabendo faz alusão ao Dia Internacional de Luta Contra a Aids (celebrado em 1º de dezembro) e envolve todas as unidades de saúde. O foco da campanha é atingir a população com vida sexualmente ativa ou mesmo aquelas pessoas que nunca realizaram testes para HIV e sífilis.

A previsão é realizar os testes em aproximadamente 1.500 mil pessoas, e distribuir 60 mil preservativos até o fim da campanha. No período de um ano, a Secretaria Municipal de Saúde chega a distribuir mais de 450 mil camisinhas à população.  “Porém as pessoas ainda não estão sensibilizadas a usar a camisinha, mesmo com parceria eventual. Portanto, não deixe para depois. Faça seu exame de HIV e sífilis e tire o peso da dúvida”, enfatiza Juliane Andrade, enfermeira coordenadora do programa municipal de DST/aids.

 

Diagnóstico

Vale ilustrar que o diagnóstico tardio é o principal responsável por oito óbitos/dia relacionados à aids no Estado de São Paulo. Pessoas com sífilis também podem ter até 18 vezes mais chances de também contrair HIV, além disso, a sífilis na gestação quando não tratada precocemente pode comprometer de forma grave a saúde dos olhos, da audição, coração e sistema nervoso do bebê.

Em Botucatu, as unidades de saúde oferecem testagem rápida e diagnóstico de DST/aids ao longo de todo o ano. Os casos positivos de HIV são encaminhados ao Serviço de Assistência Especializada de Infectologia [SAE] Dr. Domingos Alves Meira [antigo Hospital Dia].  

A Secretaria Municipal de Saúde também trabalha em parceria com o Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA) instalado no Centro de Saúde Escola (CSE) da Unesp, na Vila dos Lavradores. Nele são realizadas orientações para prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis além da distribuição de preservativos.  

A Secretaria de Saúde fornece medicamento para tratar as DST’s e algumas infecções do portador de HIV. Além disso, a equipe do programa DST/aids trabalha em parceria com diversos setores através de palestras, oficinas de sexo seguro, atendimentos individuais, e apoio à liderança LGBT. Saiba mais sobre doenças sexualmente transmissíveis no site http://www.aids.gov.br/pagina/dst-1