Botucatu registra o seu primeiro caso de dengue

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) recebeu o resultado laboratorial que confirmou o primeiro caso autóctone (da própria cidade) de dengue adquirido em Botucatu neste ano de 2013. Dessa maneira, a Secretaria Municipal da Saúde tem tomado as providências necessárias para impedir a proliferação do mosquito.

Informações da VAS revelam que a pessoa infectada é uma mulher de 57 anos de idade, residente no Jardim Itamaraty e que não saiu do Município nos últimos 15 dias antecedentes ao aparecimento dos primeiros sintomas. Segundo o supervisor de serviços de saúde ambiental e animal da VAS de Botucatu, Valdinei Campanucci da Silva, as pessoas devem permanecer atentas e tomar os devidos cuidados.

“Sabíamos que pelo alto índice de infestação do mosquito transmissor da dengue, um ou outro caso autóctone poderia ser registrado. Solicitamos que a população continue atenta, evitando deixar qualquer recipiente com água parada que permita o acesso do mosquito e sua proliferação. A quaisquer sintomas, como febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, dor no fundo dos olhos, cansaço ou indisposição, deve-se procurar atendimento médico para que, se houver suspeita de dengue, a VAS inicie o mais rápido possível as atividades para o controle da doença”, orienta.

A Vigilância Ambiental em Saúde já realizou todos os procedimentos para se evitar novos casos da doença no Jardim Itamaraty, região onde reside a paciente. No início da próxima semana, a VAS realizará atividade de nebulização e aplicação de inseticida no bairro Recanto Azul, devido ? existência de um caso de dengue importado confirmado no local.

Até o momento foram registradas 116 notificações de casos suspeitos de dengue, sendo um caso autóctone, 14 importados, 86 casos negativos e 15 que aguardam resultado laboratorial.

Para que o controle da dengue seja realizado com eficiência, a VAS recebeu uma autorização judicial que permite a entrada dos agentes de saúde pública nos imóveis onde houver resistência por parte dos moradores. Dessa maneira, os agentes fornecerão aos moradores todas as orientações necessárias sobre como deverão proceder durante a atividade de nebulização.