Botucatu registra caso positivo de raiva em morcego

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) recebeu nesta semana o resulto positivo do exame para diagnóstico de raiva de um morcego encontrado na sacada de um apartamento de um edifício, localizado na região central da Cidade. Trata-se de um morcego insetívoro, ou seja, que se alimenta de insetos.

No ano passo foram encaminhados 260 morcegos para exame e nenhum caso positivo de raiva foi registrado. Neste ano foram encaminhados 73 casos para diagnóstico. A VAS orienta a população que no caso de encontrar morcegos caídos, não se deve colocar a mão e nem deixar animais domésticos terem contato com o morcego.

A pessoa deve isolar o morcego colocando um balde ou caixa de papelão em cima dele e entrar contato com a equipe da Vigilância Ambiental pelo telefone 150. Caso o morcego entre na residência, deve- se apagar as luzes, abrir as portas e janelas para que ele encontre a saída sozinho.

Segundo Valdinei Moraes Campanucci da Silva, supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal de Botucatu, os morcegos podem ser portadores do vírus da raiva, por isso é indispensável manter os cães e gatos vacinados, uma vez que este é um dos meios de prevenção da doença.

“A partir do dia 15 de julho a VAS receberá da Secretaria de Saúde do Estado uma primeira remessa de vacina antirrábica. Assim, os proprietários de cães e gatos que estiverem com falha vacinal, poderão procurar os postos permanentes de vacinação no Canil Municipal ou Secretaria Municipal da Saúde e imunizar seus animais”, destaca, lembrando que a campanha de vacinação anual contra a raiva de cães e gatos será realizada na Cidade no mês de setembro e visa imunizar mais de 25 mil animais.