Botucatu registra 2º caso positivo de raiva em morcego

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) de Botucatu informa que o Departamento de Zoonoses da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp confirmou nesta semana o segundo caso positivo de raiva em morcego de 2013. O primeiro foi detectado em julho passado em um morcego encontrado na sacada de um apartamento de um edifício, localizado na região Central da Cidade.

Este segundo caso é de um morcego encontrado nas proximidades do novo Fórum, no Jardim Riviera, região Oeste. Ambos os morcegos capturados pela VAS neste ano, em Botucatu, se alimentam de insetos. A preocupação é que este animal pode ter contato acidental com cães e principalmente gatos, que têm instinto caçador, e podem retransmitir a doença, inclusive aos humanos.

“Nunca devemos tocar em um morcego caído, pousado em um local não habitual, ou em seu próprio abrigo, pois para se defender ele poderá morder e, se estiver infectado com o vírus pode transmitir a raiva. Ao encontrar um morcego nestas condições, a pessoa deve imediatamente ligar para a Vigilância Ambiental para que possa resgatá-lo com segurança”, orienta Valdinei Moraes Campanucci da Silva, supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal de Botucatu.

Somente neste ano, a Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu foi acionada em 145 casos que envolviam resgate de morcegos. “Mas a grande maioria dos morcegos encontrados em Botucatu (37 espécies) é inofensiva ao homem, uma vez que eles se alimentam de frutos, partes de plantas e pequenos animais, como insetos, peixes e sapos, auxiliando no equilíbrio ecológico. Em um universo de 1.200 espécies, apenas três se alimentam de sangue de aves e mamíferos”, esclarece Campanucci.

{n}Vacinação no Riviera{/n}

Na Campanha de Vacinação Contra a Raiva de Cães e Gatos, realizada em setembro deste ano, foram vacinados na região do Jardim Riviera, Santa Elisa e Jardim Sueleny 321 cães e 68 gatos. Para imunizar aqueles animais não cobertos durante a campanha passada, a VAS programa montar um posto fixo no dia 19 deste mês, das 9 ? s 13 horas, no cruzamento das avenidas Canadá e Inglaterra, próximo ao Mercadinho Riviera.

{n}Sobre a doença{/n}

A raiva é uma doença infecciosa aguda, causada por um vírus, que compromete o Sistema Nervoso Central. No ser humano, de forma geral, pode apresentar sintomas como: febre moderada; dor de cabeça difusa; tontura; sensação de mal estar geral; com dores vagas e/ou generalizadas pelo corpo; coceira (com formigamento ou sensação de arrepio e queimação local) que em geral se inicia ao redor do local da agressão; dor de garganta e/ou dificuldades ao engolir; náuseas; vômitos; dor abdominal (vaga e difusa); alterações de comportamento (ansiedade, nervosismo, insônia, apreensão, agitação, agressividade, depressão e fobias), entre outros.

Caso seja mordida por um animal, mesmo se ele estiver vacinado contra raiva, é recomendado que a pessoa lave imediatamente o ferimento com água e sabão, além de procurar com urgência o serviço de saúde mais próximo.