Agentes ambientais fazem curso sobre morcegos

Os funcionários da Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) de Botucatu participaram na última semana de uma capacitação sobre morcegos. A atividade ministrada pelo professor Wilson Uieda do Departamento de Zoologia do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu foi realizada entre os dias 23 e 25 de julho e reuniu cerca de 16 profissionais.

O curso com carga horária de 32 horas teve como objetivo capacitar os profissionais para a identificação, comportamento, biologia, coleta de material para exames e manejo das espécies de morcegos existentes em Botucatu.

O Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal, Valdinei Moraes Campanucci da Silva, explica que em Botucatu as principais espécies de morcegos encontradas na área urbana do munícipio são aquelas que se alimentam de insetos (insetívoros), frutos (frugívoros) e néctar (nectarívoros).

“Eles desempenham um papel importante na natureza, pois algumas espécies de morcegos insetívoros chegam a comer mais de 200 insetos por noite, os frugívoros auxiliam na dispersão de sementes e os nectarívoros realizam a polinização de muitas espécies de plantas”, esclarece.

Campanucci ainda destaca que esta parceria entre a VAS e o Departamento de Zoologia visa estruturar o monitoramento das colônias de morcegos de Botucatu e realizar trabalhos educativos junto ? população. “O nosso objetivo é que exista uma convivência saudável entre seres humanos e estes animais”, comenta.