Acordo permitirá reabertura do Hospital Sorocabana

Na próxima quarta-feira (25), ? s 17 horas, no auditório Cyro Pires, sede da Prefeitura de Botucatu, acontecerá a cerimônia de assinatura do termo de cooperação técnica entre o município e a Famesp (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar) para reinício das atividades no prédio onde funcionava o Hospital Regional Sorocabana.

O evento contará com as presenças do prefeito João Cury Neto; do diretor presidente da Famesp, Dr. Pasqual Barretti; do vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Dr. Antonio Luiz Caldas Júnior, além de outras autoridades.

A celebração desse instrumento jurídico deverá acelerar as providências para as readequações necessárias ? reativação do hospital, importante unidade voltada ao atendimento ambulatorial e de internação, clínico e cirúrgico de baixa e média complexidade.

“Mais uma vez vamos nos beneficiar da expertise adquirida pela Famesp no planejamento, construção, reforma e gestão de unidades de saúde com o propósito de reabrir as portas do hospital e, deste modo, suprir uma necessidade da população de Botucatu e da região”, declara Caldas.

As instalações onde funcionava o Hospital Sorocabana foram adquiridas pela Prefeitura, a partir da ação de desapropriação proposta no ano passado. O projeto prevê a reativação de todos os serviços que já eram disponibilizados ? população, além da incorporação de outros. Nas dependências onde por vários anos funcionou o Pronto-Atendimento da Unimed será instalado um Pronto Socorro Infantil.

Vale lembrar que o Hospital Sorocabana de Botucatu pertencia a Associação Beneficente do Hospital Sorocabana (ABHS), que tem sede no Bairro da Lapa, em São Paulo e no dia 31 de maio do ano passado o prefeito assinou o decreto 8.623 declarando o imóvel de utilidade pública para fins de desapropriação amigável ou judicial.

O prédio passou por adequações e com a reforma concluída, será voltado aos casos de urgência e emergência de média complexidade na área de pediatria. “Estamos devolvendo o hospital ? população com atendimento 100% gratuito através do Sistema Único de Saúde (SUS) e escrever uma nova página na história da Saúde em Botucatu”, disse João Cury, lembrando que o Hospital das Clínicas da Unesp, através da Famesp, que é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo irá gerir o novo hospital.