Ação em Rubião Júnior combate o mosquito da dengue

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) de Botucatu promoveu na última segunda-feira (19) a atividade de nebulização em seis quarteirões do bairro Jardim Botucatu, no Distrito de Rubião Júnior, região Oeste da Cidade. A atividade de aplicação de inseticida se deve à identificação de um caso suspeito importado de dengue na região, de uma jovem de 18 anos. 

Segundo o agente de Saúde Pública, Valdinei Moraes Campanucci da Silva, apesar da doença ainda não ter sido confirmada, a VAS coletou na região muitas amostras de larvas e foram identificados potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. “Esta pessoa esteve recentemente na região de São José do Rio Preto, onde a transmissão de dengue é frequente”, explica o agente.

O ciclo de transmissão da doença se dá da seguinte maneira: o mosquito sadio se infecta ao picar uma pessoa doente e depois transmite o vírus ao picar uma pessoa sadia. A aplicação do inseticida tem como objetivo matar os mosquitos adultos (infectados ou não) e impedir a possível transmissão da doença em Município. A nebulização é um serviço que é controlado ao máximo pela Vigilância Ambiental em Saúde, uma vez que o uso indiscriminado de inseticidas pode fortalecer a resistência do inseto.

Nas atividades de nebulização realizadas em Botucatu, os agentes da Vigilância Ambiental recomendam que os moradores e seus respectivos animais domésticos permaneçam fora de suas residências pelo tempo mínimo de 15 minutos, deixem portas e janelas abertas, retirem roupas do varal e cubram utensílios domésticos.

O produto não é prejudicial ao ser humano pois tem uma concentração baixa de veneno. Ele age somente no momento da aplicação dentro do estabelecimento ou da residência, onde o mosquito tem o hábito de permanecer, não tendo uma ação residual.

Em 2014, a Secretaria de Saúde de Botucatu confirmou 18 casos importados e dois casos autóctones de dengue no Município. A Vigilância Ambiental orienta ainda que toda pessoa que apresentar sintomas clássicos de dengue como febre alta, dores de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores musculares, cansaço, indisposição, deve procurar atendimento médico.  O profissional de saúde, ao suspeitar da doença, irá notificar o fato, e as ações de combate ao mosquito serão iniciadas para se evitar a transmissão da doença.