TOR prende quadrilha com 420 quilos de maconha

Em fiscalização pela Praça de Pedágio de Itatinga, instalado no km 208 da SP 280- Rodovia Presidente Castello Branco, foi abordado um veículo de Campo Grande/MS, com quatro ocupantes, sendo dois homens e duas mulheres e durante conversa com esses abordados a equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) percebeu que todos divergiam ao contar circunstâncias de suas viagens, o que levantou suspeitas por parte dos policiais militares rodoviários.

Em dado momento, um dos celulares tocou, sendo que os ocupantes teriam ficado muito nervosos com tal ligação. Os policiais trocaram mensagens de texto com aquela quinta pessoa e descobriram que ela estava com um veículo ? frente, já próximo ao município de Porangaba e marcaram um local para se encontrarem, para que ? quelas pessoas que estavam no veículo abordado pelos policiais do TOR, passasse por ele e continuasse a fazer o papel de “batedor”.

Os policiais diligenciaram a região e localizaram um veículo próximo a praça de pedágio do município de Quadra, ainda na Rodovia Castello Branco e o homem que trocava mensagens, sendo que no veículo em que conduzia havia 420 kg de maconha, em dezenas de “tijolos” prensados.

Durante busca nos veículos, foram localizados um rádio transmissor oculto no painel do veículo de Campo Grande/MS que servia para manter contato com o condutor do veículo com a droga, sendo que nesse veículo havia um rádio receptor HT em poder do condutor. Os policiais descobriram, ainda, que o condutor do veículo com a droga era foragido de um presídio agrícola de Chapecó/SC, onde cumpria pena, o condutor do outro veículo possuía antecedentes criminais, porém não estava procurado.

Diante dos fatos, os três homens e duas mulheres foram presos e indiciados por crime de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas e formação de quadrilha, sendo conduzidos a delegacia de Porangaba, onde foi elaborado o flagrante. A droga será incinerada nos próximos dias e os homens foram conduzidos ? Cadeia Pública de Itatinga e as duas mulheres permaneceram na Cadeia de Porangaba. Os homens presos tinham 23, 33 e 40 anos e as mulheres 21 e 24 anos.