SIG identifica acusado de tráfico que usava vários nomes

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da Cidade de São Manuel identificou um cidadão que até então era chamado apenas pelas alcunhas de “Cachorrão”, “Cachorro” ou “Cão”, preso esta semana no pedágio da Cidade de Areiópolis, nas proximidades do km 285 da SP-300, da Rodovia Marechal Rondon. O SIG tinha informações de que “Cachorrão” estaria chegando a São Manuel trazendo certa quantidade de droga em um VW Gol preto. A operação resultou na apreensão de um quilo de cocaína e mais de dois quilos de maconha.

Ao ser preso “Cachorrão” tentou ludibriar a polícia dizendo que se chamava Edson, depois mudou o nome para Fernando. Num terceiro questionamento disse que se chamava Leonaldo Duarte e teria 45 anos. O delegado José Mário Toniato, que esteve no comando das investigações, entendendo que nenhum desses nomes era verdadeiro, nem a idade que ele apresentou, colheu as impressões digitais e encaminhou o material para um departamento especializado da Polícia Civil, em São Paulo, para fazer a legitimação. O resultado chegou na tarde desta quinta-feira (1º de março) e a polícia informou que o nome verdadeiro desse cidadão é Edson Domingues (36 anos), foragido da Penitenciária de Bauru e tem na ficha criminal homicídios com requintes de crueldade, roubos e porte ilegal de arma.

Durante o trabalho investigativo o SIG detectou que Domingues também usava outros nomes falsos como João Luiz, Edson Gonçalves, “Seu” Jorge ou o apelido de “Vira (de vira-latas), com o intuito de despistar a investigação. A polícia também revela que ele seria integrante de uma facção criminosa que age nos presídios de São Paulo e havia alugado um imóvel em São Manuel, na Vila São Geraldo, pagando quatro meses de aluguel adiantados. Entretanto, permaneceu apenas um mês e mudou-se para Agudos onde alugou uma casa na Rua Goiânia. De lá, segundo a polícia, ele comandava o tráfico na região de São Manuel, onde teria comprado uma “boca” de venda de entorpecentes na Vila São Geraldo pagando por ela a quantia de R$ 500,00.

No dia 28 de fevereiro deste ano o Serviço de Inteligência da Polícia Civil, detectou que Domingues Cachorrão iria buscar uma “cota” de droga na cidade de Bauru. A operação foi montada e ele acabou sendo preso nas proximidades de Areiópolis em um carro VW Gol com placas de São Manuel. No carro havia um “tijolo” de pasta base de cocaína pesando um quilo. Posteriormente, foram apreendidos mais de dois quilos de maconha em um imóvel na Vila São Geraldo, pertencente ao indiciado.

“Estamos investigando esse cidadão há cerca de dois meses, pois é responsável por distribuir drogas na região. O fato de ele mudar constantemente de nome, apelido e de moradia dificultou a investigação. Por isso, tivemos que colher suas impressões digitais e fazer o teste de legitimação em São Paulo para chegarmos ? sua verdadeira identidade”, frisou o delegado Jose Mário Toniato, que esteve no comando das investigações.

Segundo Toniato, as investigações não terminam com a prisão de Edson Domingues. “No mês passado prendemos duas pessoas (Fábio e Marcos) que “trabalhavam” para o indiciado e acreditamos que outras pessoas fazem parte dessa quadrilha e estão sendo investigadas. Temos alguns nomes que serão mantidos em sigilo para que o trabalho policial não seja comprometido”, concluiu o delegado do SIG.