São Manuel vence nova etapa do Distrito Industrial

O prefeito Marcos Monti esteve na capital paulista vencendo mais uma etapa para implantação do Novo Distrito Industrial de São Manuel. Em uma reunião de trabalho com a superintendente da Ferrovia Paulista Sociedade Anônima (Fepasa), Ana Lúcia dos Anjos e o deputado estadual Ricardo Madalena, o chefe do Executivo  assinou o “Termo de Doação da área da antiga Fepasa, que corta o Novo Distrito Industrial.

Com a unificação das áreas, mais uma pendência foi resolvida junto a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), facilitando o registro do loteamento. Agora, para dar andamento às obras de infraestrutura do novo Distrito Industrial, a Prefeitura de São Manuel aguarda apenas a aprovação da licença prévia.

O terreno onde será construído o novo distrito possui 11 alqueires, aproximadamente 235 mil metros quadrados, e foi adquirido no ano de 2013 com recursos da própria prefeitura. O investimento para a compra foi de aproximadamente R$ 2,3 milhões. Fica às margens da rodovia Marechal Rondon, ao lado da Soletrol e próximo de outras importantes rodovias como SP 255 João Melão  e SP-280 Castello Branco.  A expectativa é que em breve o Novo Distrito Industrial estará apto para a instalação de indústrias.

Em 2014, atendendo a uma solicitação do prefeito Marcos Monti e do deputado federal Milton Monti, o governador do Estado Geraldo Alckmin esteve em São Manuel assinando um convênio de dois milhões de reais para a realização de obras de infraestrutura no local. Esse recurso, já depositado na conta da prefeitura,  será utilizado para o asfaltamento das ruas, avenidas e construção de guias e sarjetas. A empresa que fará os serviços já foi licitada.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), também envolvida na construção do Novo Distrito, está em tratativas com o Poder Executivo para instalação de redes de água e esgoto. O projeto foi elaborado conforme cronograma do Setor de Obras  e aguarda a emissão da licença de instalação da Cetesb para que o projeto tenha prosseguimento.

Já Companhia Paulista de Força e Luiz (CPFL) fará a instalação da rede de energia elétrica tanto no abastecimento dos galpões quando à colocação dos postes de iluminação. Este serviço será pago pela Prefeitura de São Manuel.