São Manuel justifica dívidas com seus fornecedores

Uma matéria publicada no Jornal Folha de São Paulo (interior) revela que alguns municípios do interior paulista não estariam honrando seus compromissos junto fornecedores e prestadores. Entre os municípios citados está o de São Manuel. A queda de arrecadação devido a desaceleração de arrecadação da economia é apontada como fator principal das dívidas não pagas.

O prefeito de São Manuel, Marcos Monti (foto), que também é o presidente da Associação Paulista de Municípios (APN), ressalta que houve queda no repasse de impostos do Estado e da União. “Prefeitos precisam ter cautela e trabalhar com reserva técnica, já que 2014 foi um ano atípico. Em São Manuel os atrasos nos pagamentos chegaram a três meses”, disse.

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), desembargador Pedro Cauby Pires de Araújo, coordenador da diretoria de precatórios do Tribunal afirmou que “a situação preocupa porque a longo prazo poderá elevar o endividamento dos Municípios”.  Segundo o último levantamento do TJ, em junho de 2014,  os municípios paulistas devem R$ 21,8 bilhões em precatórios (cobrança de dívidas sem possibilidade de recurso).