Réu falta ao julgamento e é condenado a 16 anos

Uma grande movimentação ocorreu no Fórum de São Manuel nesta terça-feira (29) em razão do julgamento do empresário Luciano Pampado Casquel acusado pelo assassinato de Luiz Antônio Valverde, ocorrido em 09 de outubro de 1987. O processo é o mais antigo em andamento no fórum local e o réu está foragido desde então e foi julgado ? revelia (sem a sua presença).

Ele também era acusado do assassinato e ocultação de cadáver de Monalisa de Oliveira, em maio de 1985. Esse processo prescreveu e ele nunca foi preso pelo crime. O corpo da mulher foi localizado dois meses depois do desaparecimento, na SP-191 Rodovia Geraldo Pereira de Barros, que liga ? São Manuel ? Piracicaba.

Depois do debate entre acusação e defesa o júri popular formado por sete pessoas ligadas a diferentes segmentos da sociedade sãomanuelense optou pela condenação ao réu e o juiz lhe imputou uma pena de 16 anos de reclusão. Mesmo sem a presença do réu não foi permitida imagens no plenário. Segundo notícias da internet, Luciano é fugitivo também no Paraguai, onde é acusado de lavagem de dinheiro e falsificação.

Na ocasião dos fatos, os dois casos mexeram com a opinião pública não só de São Manuel, mas também nacional, com publicações na Revista Veja (edição 889, de 18/09/1985, página 107 – acervo digital); Jornais O Estado de São Paulo (09/1985, 10/09/1985, 27/10/1987), Folha de São Paulo (08/09/1985), Gazeta (09/09/1985), Jornal da Tarde (27/10/1987), Folha da Tarde (10/09/1985), rádios e emissoras de TV.