Quadrilha estoura mais dois caixas eletrônicos na região

Depois de Conchas, Areiópolis, Santa Maria da Serra, Bofete, Pardinho. Anhembi, Torre de Pedra, entre outras cidades da região, uma quadrilha especializada em furtos de caixas eletrônicos agiu em Pereiras durante a madrugada desta sexta-feira (5).

Os ataques foram realizados, simultaneamente, na agência bancária do Banco do Brasil, na Praça Coronel Machado e no caixa de uma lotérica da Caixa Econômica Federal (CEF) na Rua Doutor Luiz Vergueiro, ambas na região central da Cidade.

De acordo com o capitão Aleksander Lacerda do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I) de Botucatu, que esteve no local, ao entrar na Cidade em dois carros importados parte da quadrilha se dirigiu até a base da PM e ateou fogo em um veículo na porta da garagem e passaram a atirar, impedindo a saída dos policiais. Era esse o sinal para que o restante da quadrilha pudesse estourar os caixas eletrônicos.

Após as explosões, os marginais apanharam o dinheiro (não revelada a quantia) e dispararam tiros de espingarda calibre 12 e de fuzil calibre 556 antes de fugirem da Cidade. Posteriormente, abandonaram os dois carros em uma estrada vicinal, ambos produtos de roubo cometido na Cidade de Campinas.

Um grande aparato policial da região se deslocou até Pereiras, mas os assaltantes não foram localizados. Na fuga os marginais deixaram para trás uma “banana” de dinamite em via pública e outra no interior da agência do Banco do Brasil. Foi necessário acionar a equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), grupamento da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que atua em situações de alto risco, como resgate de reféns, incursões em locais de alto risco e desarmamento de bombas.

“A maneira de agir desses marginais foi semelhante a outros crimes registrados na região e, possivelmente, sejam as mesmas pessoas. Eles têm agido em cidades de pequeno porte, pois sabem que o contingente policial é menor”, disse o capitão Aleksander que prestou ajuda ao GATE na desativação das bombas de dinamite, já que tem curso para agir em situações como esta.