Quadrilha estoura duas agências bancárias em Anhembi

A população de Anhembi, mais uma vez, passou por momentos de tensão na madrugada deste sábado (9) com a “visita” de uma quadrilha de assaltantes especializada em arrombar caixas eletrônicos. Desta feita os marginais agiram em duas agências bancárias ao mesmo tempo: a do banco Santander e a do Bradesco, ambas instaladas na Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, região central da Cidade.

Conforme declarações de populares, vários indivíduos em dois veículos, sendo VW/Crossfox de cor vermelha e um Honda Civic de cor prata, fortemente armados de fuzil, espingarda cartucheira calibre 12 e metralhadora, armas de grande poder de destruição e utilizando-se, ainda, de artefato explosivo (dinamite), vieram a explodir dois caixas eletrônicos do Banco Santander e um caixa eletrônico do Banco Bradesco, subtraindo dinheiro (quantia não revelada). Logo em seguida, após efetuarem vários disparos para o alto, os marginais evadiram-se da Cidade tomando a Rodovia SP-147, sentido a cidade de Piracicaba.

Com a chegada da equipe da Polícia Militar (cabo André e soldado Teles) foram preservados os dois locais dos crimes até a chegada Polícia Técnica Científica para elaboração do laudo pericial. Também compareceram aos locais onde os crimes foram cometidos os gerentes das duas agências atacadas (Júlio e Gilberto).

Os policiais localizaram nas imediações dos dois crimes 20 cartuchos deflagrados de fuzil calibre 556 e 07 cartuchos deflagrados de calibre 12, que foram apresentados ao Distrito Policial, juntamente com os dados para confecção do Boletim de Ocorrência (BO) e do auto de exibição e apreensão das munições.

A Polícia Militar também informou que no interior do Banco Santander, foi encontrada uma alavanca e em frente ao Banco Bradesco, foi encontrado uma haste curta de ferro de, aproximadamente, duas polegadas, objetos que foram recolhidos pela perícia.

Pela maneira da agir o setor investigativo da Polícia Civil de Botucatu acredita que esta seja a mesma quadrilha especializada que usa armas de grosso calibre e dinamite para cometer furtos em bancos de cidades de pequeno porte da região e é responsável por uma série de furtos registrados nos últimos meses. Eles procuram agir nessas cidades onde sabem que o número de policiais é reduzido.