Polícia prende mulher que matou criança de três anos carbonizada

A Polícia Civil de São Manuel, através do Setor de Investigações Gerais (SIG), realizou nesta quinta-feira, a prisão de uma mulher de nome Edinéia dos Santos, de 33 anos de idade. Ela estava na cidade sendo investigada pela inteligência da polícia investigativa por ter sido a autora do assassinato de uma criança de três anos de idade, na cidade de Pinhais, no ano 2000. Desde então ela era procurada. Após ser detida ela foi encaminhada ? Cadeia Pública de Itatinga.

Segundo informações vindas da Polícia Civil de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, Edinéia dos Santos, na ocasião dos fatos com 23 anos, foi acusada de atear fogo em uma casa e provocar a morte dessa criança de três anos de idade chamada David Dai Prá Pereira.

A suspeita é de que ela provocou o incêndio, durante a madrugada, com o intuito de matar a criança e a mãe, Sheila Pereira, de 19 anos, para raptar Cristopher Dai Prá Pereira, que havia nascido há um mês. Porém, ela acabou abandonando o bebê em um terreno baldio.

De acordo com a polícia, Edinéia, que era mãe de uma menina, de cinco anos, estaria grávida de outra criança do sexo feminino. Morando havia uma semana na casa de Sheila, ela estaria insistindo em uma troca de crianças, pois queria ter um filho homem. Na noite do crime, Sheila foi ? cozinha e percebeu que uma das bocas do fogão estava aberta, deixando vazar gás. Edinéia desculpou-se, dizendo que havia se esquecido de ligar o fogo.

Durante a madrugada, Sheila acordou com a pequena casa em chamas. O marido, Wilson Pereira, trabalha em outra cidade e só volta aos finais de semana. Ela procurou pelo bebê, mas não o encontrou no berço e não conseguiu salvar a outra criança. David morreu carbonizado.

Segundo o superintendente da delegacia de Pinhais, Luiz Fernando Barbosa, Edinéia abandonou o bebê no matagal por ter sido flagrada por uma testemunha e fugiu. O bebê ficou sob cuidados do Conselho Tutelar, enquanto Sheila foi levada para a casa de familiares.