Polícia alerta para ‘agiotagem’ na região de Jaú

Golpe em Jaú (4)A Polícia Civil de Jaú, por meio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), surpreendeu um colombiano praticando uma espécie de agiotagem na cidade e a instituição acredita que mais estrangeiros têm agido da mesma forma, porém, em outros municípios da região. O caso será investigado pela Polícia Federal (PF) de Bauru.

É o que revela o titular da DIG de Jaú, Marcelo Tomaz Goes. Segundo ele, equipes da delegacia que ele comanda e da Dise foram até o apartamento de Luis Angel Rojas Varela, de 33 anos, em Jaú, e encontraram diversos panfletos publicitários dos empréstimos ilegais que ele costumava fazer, além de R$ 6.650,00 em dinheiro. À polícia, o acusado disse que o valor era proveniente da Colômbia e ele o emprestava com juros de 20% ao mês.

Preso

Varela estava em Jaú há aproximadamente um ano e, durante esse tempo, vem praticando a atividade, prevista na Lei de Crimes contra o Sistema Financeiro, cuja pena é de 2 a 8 anos de reclusão. Como envolve dinheiro internacional, o caso é de competência da Justiça Federal, que decretou a prisão preventiva do colombiano. Ele foi encaminhado à Cadeia de Barra Bonita, de onde será levado à Penitenciária de Itaí, que abriga os presos estrangeiros.

Segundo o delegado, o que chama a atenção é o fato de o dinheiro ter vindo da Colômbia, podendo, assim, estar relacionado ao narcotráfico e caracterizar a lavagem, bem como a evasão de divisas. “Tudo isso demanda a continuidade das investigações”, acrescenta. Diante disso, o inquérito foi entregue à PF de Bauru, que também irá apurar a hipótese de que haja mais colombianos cometendo o mesmo crime, mas em outras cidades da região.

(Fonte: JCNET)