PM flagra venda de diesel em bar da zona rural

Através de uma denuncia anônima via 190, os policiais militares Magno e Olavo se deslocaram até uma chácara no km 199 da Rodovia SP-147, acesso a Piracicaba, zona rural de Anhembi, onde no local conhecido como bar do Adilson havia diversos galões de óleo diesel estocados de maneira inadequada, para venda e uma motocicleta sem placa de procedência duvidosa.

Chegando ao local os policiais localizaram uma motocicleta Honda CG Titan de cor azul, sem identificação e na área interna da residência havia 09 galões de 50 litros cada cheios de óleo diesel. Questionado sobre a origem dos produtos o averiguado alegou que a motocicleta não era de sua propriedade e sim de um amigo que mora no Bairro Tanquan e deixa o veículo ali pra ir ao trabalho. Sobre o combustível alegou que havia comprado na cidade de Piracicaba, mas não possui nota fiscal, nem soube informar o nome e localização do posto.

Ainda naquela região os policiais há cerca de 500 metros do encontro de combustível, se deslocaram até o Bar do Lula, para averiguar denúncias de que no local estava uma motocicleta de procedência duvidosa e no interior da residência havia armas de caça e revólver.

Os policiais contataram o proprietário chamado Luiz e este ao ser indagado a respeito da referida denúncia, alegou ter a motocicleta sem documentação, mas negou ter qualquer arma de fogo ou qualquer objeto ilícito em sua residência autorizando a entrada da guarnição que fez buscas no interior da casa. Localizou no quarto, embaixo da cama de casal, uma sacola contendo no seu interior dez munições intactas de calibre 22; 04 cartuchos deflagrados de calibre 32; uma munição deflagrada de calibre 44; 03 munições deflagradas de calibre 38; um chifre de boi artesanal contendo pólvora; um saco pequeno de pano contendo chumbo; uma caixinha de plástico com 24 espoletas e uma luneta telescópica de arma. Sobre as munições o averiguado declarou ter encontrado no mato e trazido para casa.

Diante dos fatos objetos e partes envolvidas foram conduzidas ? Delegacia de Polícia onde o escrivão de policia Pedro Falcão tomou conhecimento dos fatos cientificando o delegado de plantão, Geraldo Franco Pires, para elaborar o Boletim de Ocorrência (BO) de apreensão de objetos. Partes envolvidas foram liberadas.