Marginais voltam a estourar caixas eletrônicos em Conchas

Pela quinta vez nos últimos dois anos, a Cidade de Conchas foi vítima da ação de  uma quadrilha especializada em assaltos a caixas eletrônicos que vem agindo há vários meses em cidades da região. Um desses assaltos de Conchas (28/06/2013) culminou com o assassinato do policial militar Antônio Vieira Machado Neto, ou cabo Machado, de 44 anos de idade. Ele era casado, tinha cinco filhos, morava em Juquiratiba e trabalhava em Conchas.

O mais novo crime, provavelmente cometido pela mesma quadrilha, aconteceu na madrugada desta sexta-feira (7). A quadrilha com cerca de 10 homens em dois carros furtados e portando armas de grosso calibre e com grande poder de destruição, invadiu o centro da Cidade estourou dois caixas eletrônicos do banco do Brasil usando bananas de dinamite. Não houve confronto com a Polícia Militar (PM), assim como não foi revelada o montante de dinheiro levado do banco.

A ação foi muito rápida e após consumar o crime os marginais fugiram da Cidade deixando para trás um rastro de destruição na agência. Estiveram no local a Polícia Militar de Botucatu e os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), além da Polícia Técnica Científica para coletar dados e elaborar o laudo pericial que poderá ajudar a polícia a identificar os marginais.

A polícia acredita que os marginais vêm de grandes centros como São Paulo e Campinas, estudam, minuciosamente, o local a ser assaltado e agem no momento oportuno. A maneira de agir foi semelhante a outros crimes que estão sendo investigando e podem ser os mesmos elementos que nos últimos meses agiram em cidades de pequeno porte da região, onde o policiamento é reduzido, como: Torre de Pedra, Conchas, Bofete, Areiópolis, Anhembi, Santa Maria da Serra, Itatinga, Porangaba, Pratânia, Pardinho e Distrito de Aparecida, em São Manuel, entre outras.