Homem é detido por matar 18 aves para ‘proteger’ piscicultura em Bauru

Acusado foi multado em R$ 9 mil pela Polícia Ambiental e irá responder em liberdade

AMBIENTAL1A Polícia Militar Ambiental de Bauru flagrou, na manhã de ontem, no Distrito de Tibiriçá, várias aves mortas em uma piscicultura. De acordo com o policiamento, com uma espingarda de pressão, o gerente da empresa matava os pássaros que se aproximavam dos tanques de peixes.

A diligência ocorreu após denúncia. No local, os policiais confirmaram a acusação. O gerente R.F. (somente as iniciais foram divulgadas), de 32 anos, confessou que atirava nas aves com uma espingarda de pressão calibre 4.5, para que as aves não se alimentassem da criação dos peixes.

Ao redor dos tanques e em algumas redes, foram localizadas dezoito aves silvestres mortas, entre garças, anu preto, bem-te-vi e martim-pescador.

O infrator apresentou aos policiais a espingarda com as caixas de chumbinhos e foi conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru, onde foi registrado boletim de ocorrência por crime ambiental. A Polícia Militar Ambiental aplicou administrativamente auto de infração ambiental no valor de R$ 9 mil pelo ato de matar as aves.

Após registro da ocorrência, o infrator foi liberado e responderá por crime ambiental em liberdade. A espingarda foi apreendida.

(Fonte: JCNet)