Federal desbarata fábrica de preparação de droga

Fotos: Divulgação

Foram cerca de 451 kg de cocaína, 3,7 kg de maconha, 56 kg de uma substância química branca não identificada e 5.000 litros de produtos químicos utilizados na produção das drogas, além de balança e uma prensa. Esses produtos apreendidos num trabalho conjunto da Polícia Federal e policiais da Ronda Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) estavam no galpão (armazém) de uma fazenda na zona rural de Piracicaba. Os policiais cumpriam mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça.

Os produtos ilícitos estavam no interior de um laboratório subterrâneo, um tipo de “bunker (esconderijo) da droga”, de 52 m2, protegido por uma placa de aço e cimento de, aproximadamente, quatro toneladas, acionada por um sistema hidráulico. Os agentes levaram cerca de seis horas para levantar a placa. O local, que tinha até sistema de ventilação, funcionava na fazenda entre plantações de cana-de-açúcar e eucalipto, próximo ? s margens da Rodovia Samuel Castro Neves (SP-147), na zona rural de Piracicaba.

As drogas foram levadas para o depósito da Polícia Federal em São Paulo e os produtos químicos tiveram o mesmo destino após passarem por perícia. Durante as buscas, ninguém foi localizado no sítio e não houve prisões. Um inquérito policial será instaurado a fim de apurar a autoria dos crimes de tráfico de drogas e posse de produto químico destinado ? preparação de drogas.

De acordo com policiais da Rota que participaram dessa operação, pelas características do local e a quantidade de droga localizada, o “bunker” servia como um dos principais pontos distribuidores para diferentes regiões do Estado, entre elas a de Botucatu.