Dupla acusada de estelionato é presa em revenda de veículos

Na tarde desta sexta-feira (25), o Setor de Investigações Gerais (SIG) de São Manuel, em trabalho conjunto com a Polícia Militar (PM), efetuaram a prisão em flagrante de dois homens apontados como estelionatários que estariam aplicando golpes na região. Foram presos: Rizonaldo de Oliveira Moraes, 44 e Leonardo Pavelski, 26.

A polícia havia tomado conhecimento, por intermédio de uma revenda de carros instalada na Avenida Horácio Melão, de que uma pessoa que se passou por comprador de carros da cidade de Sorocaba (Rizonaldo) deixou sua documentação na loja e que retornaria para formalizar a compra de um carro. Ele estaria acompanhando de outra pessoa (Leonardo).

Desconfiado, o agente acionou a polícia que detectou que essa dupla era suspeita de ter cometido estelionato recente na cidade de Ourinhos, também numa revenda de carros. Foi feito um trabalho policial conhecido como campana (policiais ficam escondidos em locais estratégicos aguardando um suspeito), para deter os acusados.

Chegou a pé no local Rizonaldo, trajando um terno de cor azul marinho, entrou no estabelecimento comercial onde permaneceu por aproximadamente 30 minutos e saiu do local sem o veículo. Foi abordado e confessou ter se livrado de seus documentos no vaso sanitário, pois eram falsos.

Enquanto os investigadores detinham Rizonaldo, a PM abordou Leonardo, que caminhava a pé pela calçada e quando percebeu a movimentação policial, tentou voltar, mas acabou sendo detido e trazia com ele um alvará de soltura. Prosseguindo nas averiguações os policiais constataram que os dois homens trocaram informações através dos seus telefones celulares.

Ambos foram conduzidos ? delegacia de polícia e declararam que eram da cidade de São Paulo e vieram até São Manuel adquirir um veículo Vectra GTX, com documentação falsa feita na Praça da Sé, em São Paulo. Revelaram que havia uma terceira pessoa envolvida, que não foi capturada. Os dois já contam com passagens por prática de crimes como roubo (artigo 157) e estelionato (artigo 171).

Consta ainda que no interior da delegacia, quando eram interrogados pelo SIG, os indiciados teriam oferecido suborno no valor de R$ 10 mil aos policiais e acabaram recebendo voz de prisão em flagrante, também pelo crime de tentativa de corrupção.
Eles foram recolhidos ? Cadeia Pública de São Manuel e a polícia agora investiga outros crimes que, supostamente, teriam sidos cometidos pela dupla na região.