Dívida de drogas ocasiona caso de lesão corporal dolosa

Através de solicitação via 199, a equipe do Grupo Especial de Patrulhamento com Motocicletas (GEPAM) da Guarda Civil Municipal (GCM) de São Manuel composta pelo subcomandante Freitas e agentes Roque e Leandro, deslocou-se até a rua Antônio Malossi, na VIla São Geraldo, onde segundo informações havia um indivíduo que teria sofrido golpes de facão pelo corpo.

Chegando no local os guardas encontraram Anderson Oliveira, de 24 anos, caído no chão, bastante ensanguentado, com vários golpes de facão. Indagado o mesmo informou ? equipe, que o desentendimento ocorreu pelo motivo de dívidas de drogas. A vítima passou o nome as características do agressor e, posteriormente, a equipe deteve Ricardo Aparecido Alves, de 24 anos, que ainda estava com arma do crime (facão usado para o corte de cana).

A vítima foi conduzida ao Pronto Socorro (PS) para atendimento, já o agressor foi conduzido ao Plantão Policial, onde o delegado plantonista confeccionou o Boletim de Ocorrência (BO) de lesão corporal dolosa (artigo 129). Após prestar depoimento, o acusado foi liberado para responder ao processo em liberdade.

{n}Individuo com entorpecente{/n}

Em outra operação a equipe do GEPAM foi acionada a comparecer na Rua João Rosolin, Parque Recreio, onde segundo informações, havia um individuo vendendo entorpecentes. Chegando ao local a equipe deparou com Wellington R. M., de 22 anos, individuo já conhecido nos meios policiais, com as mesmas características que o solicitante passou a equipe.

Diante dos fatos a equipe optou e fazer a abordagem e durante a busca pessoal, o averiguado resistiu e entrou em luta corporal com os agentes. Foi necessário o uso de força física moderada para contê-lo e fazer a revista pessoal, onde a equipe encontrou em seu bolso, três pedras de crack, uma “paranga” de maconha e R$ 5,00 em dinheiro.

O averiguado com várias passagens pelo artigo 33 (tráfico de entorpecentes), teria confessado que praticava a venda de droga naquele local. Conduzido ao Plantão Policial, onde foi confeccionado o Boletim de Ocorrência de porte de entorpecente e resistência. O mesmo foi orientado e liberado.