Corpo de mulher é encontrado em Barra Bonita

Suspeito foi preso e confessou que matou a vítima, com quem se relacionava há três anos, porque ela estava pedindo um dinheiro que ele não tinha

A mulher de 36 anos que estava desaparecida desde a noite de terça-feira (8) foi encontrada morta na manhã dessa quinta-feira (10), em Barra Bonita (68 quilômetros de Bauru). O suspeito do crime, de 55 anos, foi preso e confessou que assassinou a vítima, com quem se relacionava há três anos, porque ela estava pedindo quantia em dinheiro que ele não tinha.


O homicídio ocorreu na data em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Conforme divulgado nessa quinta pelo JC, Isabel Cristina de Campos saiu de casa, passou na residência de um tio, armou-se com uma faca de cozinha e disse: “Se ele quiser me matar, vou me defender”. Como não retornou para casa, na quarta-feira de manhã, familiares passaram a procurá-la.

Segundo o delegado titular de Barra Bonita, Antônio Ângelo Meneghel, a pessoa a quem ela se referia é José Coelho Barbosa, com quem mantinha relacionamento amoroso desde junho de 2013. Na quarta-feira, familiares dela chegaram a questionar o suspeito sobre o paradeiro da mulher. Porém, quando soube da desconfiança em relação a ele, José também sumiu.

Na casa dele, no bairro Sonho Nosso 4, a polícia apreendeu revólver calibre 38 com cinco cartuchos, dois deles deflagrados, e um Corsa, onde foram encontradas peças de roupas, botina e luva com manchas de sangue, além de vestígios do material no porta-malas.

Confissão

A Polícia Civil iniciou as investigações e, nessa quinta de manhã, o homem foi preso em Igaraçu do Tietê. Segundo o delegado, ele confessou a autoria do homicídio e contou que, na data do crime, combinou de se encontrar com Isabel e os dois seguiram até um canavial próximo a motel da cidade. O acusado relatou à polícia que, no trajeto, ele e a vítima começaram a discutir.

“Ele disse que sempre dava uma quantia em dinheiro para ela comprar gás e manter o sustento dela. Nesta data, ela queria R$ 300,00 e ele falou que não tinha esse dinheiro”, diz. Segundo a versão de José, durante a briga, Isabel teria sacado a faca e danificado a porta do carro. No canavial, a discussão ficou mais intensa e ela teria tentado acertá-lo com a faca.
Ele alega que a lâmina da faca chegou a se separar do cabo quando ele se defendeu das agressões e que a vítima chegou a jogar o cabo da faca no rosto dele e dizer: “Ou é você ou eu”. Nesse momento, ele teria sacado o revólver e efetuado dois disparos na direção da mulher, acertando a cabeça dela de raspão e o pescoço.

Homicídio qualificado

Após o crime, José Coelho Barbosa contou que colocou o corpo de Isabel no porta-malas do seu carro e o desovou em barranco no Jardim das Orquídeas, nas proximidades da rodovia SP-255. O delegado diz que Barbosa irá responder por homicídio qualificado, por motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver. “Eu vou concluir o inquérito policial e pedir a preventiva dele”, explica. O corpo da vítima será sepultado no Cemitério de Barra Bonita, em data e horário a serem definidos.

(Fonte: JC Net)