Auxiliar de serviços gerais é alvejado por desafeto com tiro no peito

O Serviço de Inteligência da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), está trabalhando para capturar um cidadão conhecido como “Carlinhos da Melancia” que foi acusado por crime de homicídio tentado ocorrido na noite de segunda-feira, na Rua Vice-Prefeito Manoel Teixeira de Almeida, região do Jardim Cruzeiro, em Anhembi. A ocorrência foi atendida pelos policiais militares Teles e Toti.

Consta que o auxiliar de serviços gerais, Eduardo Francisco Ferrari, de 31 anos de idade, depois de discutir com “Carlinhos da Melancia”, foi alvejado com um tiro no peito, sendo necessário seu encaminhamento ao Pronto Socorro da Unesp, de Botucatu, para ser medicado e não corre risco de morte.

Foi a própria vítima que revelou ao delegado Geraldo Franco Pires, responsável pela instauração do inquérito policial, como tudo aconteceu. Conta que estava com um amigo chamado Renato em frente a sua casa, quando o acusado passou dirigindo uma caminhonete marca Toyota, modelo Halux, em alta velocidade.

Ferrari não gostou e gritou com o condutor do veículo. Este, por sua vez, parou, deu ré e ambos passaram a discutir. Em seguida, o acusado foi embora e retornou minutos depois armado com um revólver e disparou três tiros contra a vítima. Um dos projéteis atingiu o abdome e os outros dois se perderam.

Como o crime já era de autoria conhecida, os policiais se dirigiram até a casa de “Carlinhos da Melancia” e foram recebidos pela mulher do acusado que informou que ele não se encontrava em casa. O Boletim de Ocorrência (BO) foi confeccionado pelo delegado Gerado Franco Pires.

Como o autor dos disparos foi identificado o delegado responsável pelo caso acredita que sua prisão é uma questão de tempo para que ele possa responder pelo crime de homicídio tentado. Também não é descartada a possibilidade de que ele venha a se entregar nas próximas horas.

Foto: Valéria Cuter