Ambiental apreende quatro espingardas e carne de paca abatida

Durante patrulhamento preventivo rural embarcado deflagrado nesta segunda-feira (18), a patrulha do 2º Pelotão de Policia Militar Ambiental de Botucatu, composta pelo sargento Oliveira e soldados Viotto e Galvão efetuou vistoria pelo acampamento de pescadores, localizado no Bairro Barreiro Rico, município de Anhembi.

Pelo local, ao ser procedido vistoria em uma caixa de isopor, onde estavam peixes, foi constatada a existência de um pedaço de carne de animal silvestre (aparentemente de paca), com sinais de que havia sido abatida com uso de arma de fogo. Ao ser indagado, o pescador identificado pelas iniciais R.A.S.M. assumiu que havia abatido o animal.

Sobre a arma utilizada o mesmo informou que possuía uma espingarda cartucheira calibre .28, a qual estava escondida debaixo do colchão. Ao efetuar vistoria foi encontrada também outra espingarda cartucheira, calibre .32 no barraco do mesmo, juntamente com 08 cartuchos intactos calibres .28, .32 e .20.

Em ato continuo ao ser procedida a verificação em outra caixa de peixes foi encontrado outro pedaço de carne de animal silvestre (paca), sendo que o pescador R.D.S assumiu que havia abatido o animal no dia anterior. Ao ser procedido vistoria no barco do mesmo, os policiais encontraram 02 espingardas cartucheira, calibre .28 e 25 cartuchos intactos, calibre .28. Ambos assumiram que abateram os animais para consumo.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão para ambos os pescadores, sendo os mesmos conduzidos ao Distrito Policial (DP) de Anhembi para que o delegado de plantão tomasse as demais providências penais cabíveis. Foram lavrados 02 autos de infração ambiental totalizando um valor de R$ 1.710,00, por matar espécime da fauna silvestre. No total, além das armas e munições, foram apreendidos 3quilos e 420 gramas de carne de animal silvestre.