Algemado, adolescente foge do Fórum de Bauru

Parecia cena de filme de ação. Um adolescente de 16 anos participou de uma audiência de apresentação, nessa quarta-feira (31) à tarde, no Fórum de Bauru. Algemado, o jovem, que estava sob custódia de agentes da Fundação Casa, pulou a janela do primeiro andar do prédio e fugiu rumo à linha férrea. Até o final do mesmo dia, ele não havia sido localizado pela polícia.

Pessoas que presenciaram a situação relataram à reportagem que o adolescente participou de uma audiência de apresentação. Após passar por atendimento psicossocial, ele aproveitou que a janela do prédio estava aberta e, algemado, se jogou do primeiro andar. O jovem caiu sobre o telhado e chegou a quebrá-lo.

De lá, ele tombou sobre uma viatura do Fórum e, enfim, atingiu o chão. Essa queda totalizou aproximadamente 10 metros de altura. Em seguida, o adolescente correu até o alambrado do estacionamento e subiu em um veículo para conseguir passar ao outro lado. Inclusive, a marca de seus pés ficou registrada no capô do carro. Ele, então, correu rumo à linha férrea. A fuga causou alvoroço dentro e fora do Fórum. Até o helicóptero Águia, da Polícia Militar (PM), passou a sobrevoar aquela região.

O corretor de imóveis João Ricardo Siqueira Godoy estava no local quando ocorreu a fuga. “Eu estava no primeiro subsolo, próximo da janela, lendo um processo. E ele pulou lá do primeiro andar. Arrebentou o telhado na queda”, conta. “O barulho, na hora, foi muito forte. Parecia que um caminhão tinha descarregado aquelas caçambas”, compara a testemunha.

O jovem cuja identidade está sendo preservada em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), foi apreendido em flagrante na noite da última quinta-feira (25). Conforme o JC noticiou no sábado, ele foi acusado de ter assaltado uma menina de 12 anos, no Jardim Nova Esperança.

Roubo

Conforme consta no boletim de ocorrência (BO), uma garota de 12 anos procurou a PM para denunciar que ela e outras três amigas foram abordadas por quatro homens, distribuídos em duas motos, na quadra 2 da rua Sargento Manoel Faria Inojosa, no Jardim Nova Esperança.

Sem capacetes, os suspeitos anunciaram o assalto e levaram o celular da menina. Antes de fugirem, tentaram arrancar mais um celular das mãos de outra garota do grupo, porém, foram afugentados por moradores do bairro.

Enquanto a criança passava informações à PM, duas motocicletas passaram pela viatura e a vítima indicou que os suspeitos nos veículos se assemelhavam aos ladrões. A polícia, então, passou a persegui-los.

Contudo, cada moto foi para um lado e os militares tiveram de escolher qual seguiriam. Na quadra 3 da rua Cabo Antônio Venâncio de Araújo, o veículo foi estacionado e seus ocupantes entraram em uma casa. Lá, foram detidos pelos moradores e entregues à polícia.

O condutor da motocicleta era o pintor Lucas Vinícius Batista Soares, de 18 anos. O garupa era justamente o adolescente que fugiu do Fórum. Logo após a prisão, outra menina relatou que foi vítima dos dois rapazes em um crime semelhante, cometido no último dia 14.

Com o garoto, foram apreendidos quatro celulares e R$ 20,00 em dinheiro. Ele foi encaminhado à Fundação Casa. Já seu parceiro foi levado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru.

Fuga em 2010

Outro caso semelhante foi registrado há alguns anos em Bauru. Algemado, um detento conseguiu fugir do Fórum, no dia 15 de junho de 2010, depois de participar de uma audiência. João Vítor Souza Urias pediu para ir ao banheiro e, mesmo escoltado por um agente penitenciário e dois policiais, soltou uma das mãos e fugiu pela janela. Ele só foi recapturado dois anos depois em Campo Grande (MS).

Em fevereiro de 2010, “JV” ou “Magrão”, como também é conhecido, foi condenado a 34 anos de prisão por tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte de armas e explosivos e receptação. Considerado um dos maiores traficantes de drogas da região, ele também foi apontado como o mentor da explosão da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Botucatu, em 2008, já que, em seu apartamento, foram encontrados coletes à prova de balas que pertenciam à Dise.

Fórum estuda possibilidade de instalar grades nas janelas; Fundação Casa abrirá sindicância

Diretor do Fórum de Bauru, o juiz João Thomaz Diaz Parra alega que está estudando a possibilidade de instalar grades na janela do corredor onde os adolescentes aguardam atendimento, justamente para evitar que a situação volte a ocorrer.

Ele destaca que, em 18 anos que trabalha no Fórum de Bauru, esta é a primeira vez em que um adolescente consegue fugir. Entretanto, fugas de adultos presos já aconteceram na história recente da instituição.

Outra medida, segundo o magistrado, será avaliar a retirada do biombo que separa o local onde os adolescentes esperam atendimento dos outros departamentos do Fórum. Inclusive, o equipamento pode até ter “incentivado” o garoto a pular a janela, uma vez que o objeto esconde quem está por trás dele. “Porém, tudo terá de ser submetido à aprovação do Tribunal de Justiça”, acrescenta.

Apuração

Já a assessoria de imprensa da Fundação Casa esclarece, por meio de nota, que irá instaurar uma sindicância para apurar a fuga do adolescente, que, naquele momento, estava sob custódia dos agentes da instituição. Ainda segundo a Fundação Casa, se o garoto for recapturado, “ele passará por Comissão de Avaliação Disciplinar e poderá receber sanção disciplinar”.

menor-forum-04

(Fonte: JCNET)