Alarme da porta giratória de banco deixa correntista pelado

O delegado de Polícia de São Manuel, José Mário Toniato, confeccionou um Boletim de Ocorrência de um crime de ato obsceno, no mínimo inusitado. O local da ocorrência foi a porta giratória da Caixa Econômica Federal (CEF) daquela cidade.

Atualmente, para se evitar furtos e roubos, as agências bancárias instalaram dispositivos de segurança com aparelhos detectores de metal e isso faz com que muitas pessoas sejam barradas na porta, até que se livrem do telefones celulares, chaves, entre outros. Mas o que aconteceu com o frentista Fábio Luiz Garcia foi um caso ? parte. Ele acabou ficando nu na entrada do banco para mostrar que não carregava consigo nenhum tipo de metal.

Cliente do banco há dez anos e, segundo ele, conhecido dos funcionários e seguranças, tentou entrar na agência para fazer o serviço bancário, porém ao passar pela porta giratória o alarme acionou. Por três vezes ele tentou entrar e não conseguiu.

“Na quarta vez eu tirei a camisa para mostrar que não tinha nada, mas mesmo assim a porta ficou travada. Aí eu abaixei as calças, mas puxei com tanta força, naquela hora de raiva, que minha cueca veio junto e fiquei pelado. Mas, não era esta minha intenção. Os seguranças me conhecem e podiam ter liberado a porta e nada disso teria acontecido”, garante.

{bimg:9088:alt=interna1:bimg}

Os seguranças deram voz de prisão a Garcia que foi encaminhado ao Distrito Policial (DP) daquela cidade e apresentado ao delegado José Mário Toniato, que confeccionou o Boletim de Ocorrência (BO). “Vamos examinar as imagens da câmera interna do banco e ouvir possíveis testemunhas para ver o que de fato aconteceu para apurar os eventuais crimes que tenham sidos cometidos”, comentou Toniato. O banco poderá responder por constrangimento ilegal e Garcia por crime de ato obsceno.

A Caixa Econômica Federal informou que instala as portas com detectores de metais de acordo com a lei e nenhum cliente é impedido de entrar no banco. A medida é para garantir a segurança dos clientes em suas agências.