Advogada botucatuense absolve réu em São Pedro

Em julgamento realizado pelo Tribunal do Júri de São Pedro, nesta quinta-feira (30), a advogada botucatuense Rita de Cássia Barbuio  obteve êxito em sua tese e o seu cliente foi colocado em liberdade, depois de permanecer preso por cerca de três anos. O Tribunal do Júri de São Pedro, próximo a Piracicaba, esteve reunido sob a presidência da juíza Ester Camargo, para julgar  Ismail Correa, residente na cidade de Botucatu.

Segundo a denúncia, Ismail Correa, no dia 02 de fevereiro de 2002, por volta das 23h00, no Sítio Palmeira, Bairro Limoeiro, tentou matar Sérgio Francisco Alleoni, não conseguindo consumar o delito por circunstâncias alheias à sua vontade.

A promotora de Justiça, Cintia Marangoni, atuando na acusação, defendeu a tese de tentativa de homicídio, já que o réu munido de um facão, atingiu a vítima na cabeça e nas mãos, causando-lhe ferimentos de natureza grave. Por sua vez,  Rita de Cássia Barbuio disse, em plenário, que não restou provado o desejo de matar por parte do acusado e, em conseqüência, pediu a desclassificação do crime apenas para lesões corporais.

Por maioria de votos os jurados acataram a tese da defesa. O réu foi condenado a pena de um ano e dois meses de reclusão, em regime aberto, sendo certo que a juíza, presidente do Tribunal do Júri, determinou a imediata expedição de alvará de soltura.