Vereador apresenta novo pedido por ciclovias em Botucatu

No início desse ano, um documento solicitando uma parceria entre município e Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) já havia sido encaminhado ao prefeito João Cury Neto

 

Visando investimentos que beneficiem os meios de transporte alternativos, como as bicicletas, o vereador Lelo Pagani (REDE) busca de benefícios para os adeptos do ciclismo. Desde 2005, são 20 pedidos oficiais por investimentos e construções de novas faixas exclusivas. Nos últimos dias, o foco do legislador, novamente foi a Rodovia Alcides Soares.

No início desse ano, um documento solicitando uma parceria entre município e Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) já havia sido encaminhado ao prefeito João Cury Neto. Desta vez, o documento foi direcionado ao diretor da universidade, com o mesmo pedido: uma negociação para que a FCA, proprietária da área que liga a Avenida Conde de Serra Negra e a Portaria 2 da Fazenda Lageado, doe uma faixa ao lado da Rodovia Alcides Soares, para a construção de uma ciclovia. A ideia é aumentar a segurança de quem já utiliza o trajeto e também estimular novos praticantes.

De acordo com o vereador um investimento em ciclovias é um investimento diretamente ligado à saúde, segurança, esporte e lazer. “Hoje Botucatu ainda possui poucas ciclovias e observamos um crescimento muito grande no número de ciclistas que trafegam pela área citada tanto no lazer quanto para trabalho ou estudo”, diz. “A prática, de extremo valor saudável, precisa ser praticada com segurança”, afirma Pagani.

Ainda pelo raciocínio de Lelo Pagani, o trecho citado no requerimento é um dos mais críticos da cidade.  “Vários ciclistas já utilizam esse local e correm sérios riscos de atropelamento, principalmente em razão do grande fluxo de veículos que transitam em alta velocidade na referida via, que não possui nem acostamento”, comenta. “O investimento em uma ciclovia garantiria mais segurança aos usuários e incentivaria a prática”, conclui