Uso de veículo oficial gera polêmica no Legislativo

Os vereadores professor Nenê (PSB) e Abelardo (PV) protagonizaram uma grande polêmica na Câmara Municipal ao questionar a Portaria nº 1437, de iniciativa da presidência da Câmara Municipal de Botucatu, que regulamenta o uso dos veículos oficiais desta Casa Legislativa.

O questionamento dos parlamentares se liga ao fato de a Portaria apontar que a presidência não tem a necessidade de esclarecer a finalidade do uso dos veículos oficiais nos finais de semana e fora do horário normal do expediente. O documento também solicita relatórios de utilização dos veículos.

“Não estamos desconfiando de ninguém, mas apenas fazendo alguns questionamentos. Não entendemos porque somente o presidente pode ficar com o carro oficial aos finais de semana em sua casa sem o motorista. Acredito que os direitos são iguais. Não é nada pessoal com a pessoa do presidente e nós só elaboramos o requerimento pedindo alguns esclarecimentos”, disse Nenê.

Para o presidente Curumim a nova Portaria gera economia ao Município. Isso porque não é necessário pagar horas extras aos motoristas, em eventos que acontecem aos finais de semana quando o veículo oficial fica com ele, para cumprir os compromissos agendados como representante da Câmara Municipal.

“Sou o presidente e também trabalho muito aos finais de semana e para me deslocar uso o carro oficial, nos eventos que participo. Não vejo nada demais nisso, pois estou trabalhando. Não sei por que toda esta polêmica. Os carros oficiais do legislativo são para serem usados por todos os vereadores e os direitos são iguais. Qualquer vereador que necessitar do carro pode agendar. A Portaria está na Câmara ? disposição de quem quiser analisar”, explicou Curumim. “Não vejo nenhuma irregularidade em usar o veículo aos finais de semana para representar a Câmara”, acrescentou o presidente.

{n}Mais polêmica{/n}

Na semana passada outra polêmica foi levantada com uso do carro oficial, em razão do vereador Abelardo (PV) ter ido participar da inauguração de uma quadra paradesportiva, para uso de pessoas com deficiência física, na cidade de Bauru e ter gravado o evento para TV Alpha, canal 2 Net. O parlamentar foi conhecer o projeto com o carro oficial do legislativo já que fez dois requerimentos com a finalidade de trazer uma quadra semelhante para Botucatu.

“Fui para Bauru, a trabalho, acompanhar a inauguração dessa quadra, pois seria muito bom que uma unidade dessas viesse para Botucatu. Como estava no local gravei o evento porque achei que seria interessante mostrar o projeto em Botucatu pela TV Alpha, mas não usei dinheiro público para isso. Não desviei um quilômetro sequer do trajeto, nem gastei uma gota de gasolina a mais. Foi uma viagem de trabalho e tudo transcorreu da maneira como foi programada. A polêmica foi criada por causa da gravação, o que é um absurdo. Tudo que o vereador Abelardo faz acaba gerando polêmica e desta vez não foi diferente”, comentou o vereador do PV. “Estou com a consciência tranquila, pois sei que nada fiz de errado”, complementou Abelardo.