Urnas eletrônicas para a eleição 2012 já estão lacradas

Fotos: David Devidé

Faltando pouco mais de uma semana paras as eleições de 2012, quando a população irá decidir, por intermédio do voto, o prefeito que irá administrar a Cidade no quadriênio 2013/2016 e os vereadores que comporão a Câmara Municipal, a Justiça Eleitoral da 26ª Zona lacrou as urnas eletrônicas que irão ser usadas pelos eleitores no próximo dia 7 de outubro na Comarca que agrega as cidades de Botucatu, Pardinho e Itatinga.

O trabalho foi realizado na tarde desta terça-feira (25), com a presença de Alfredo Gehring Cardoso Falchi Fonseca, juiz da 26ª Zona Eleitoral da Comarca de Botucatu; Igor Inácio, chefe do Cartório Eleitoral, além dos técnicos Rafael Mariano Soler, Felipe Costa Graciliano de Oliveira, Fabiana Silva Oian, Andreia Silva Ponce, Luciana da Silva Oliveira e Sérgio Desbalmes e servidores do Cartório Eleitoral.

Alfredo Fonseca procedeu a lacração, no Cartório Eleitoral, situado na Rua Dr. Cardoso de Almeida, 1026, Centro, Botucatu, em cumprimento ? s disposições contidas na Resolução nº 23.372/2011, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o objetivo de orientar os fiscais dos partidos políticos e coligações e aos representantes do Ministério Público (MP) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Após a gravação das mídias de carga e votação e a geração das mídias de resultado de votação, dos Sistemas Verificação Pré e Pós Eleição (VPP), Recuperador de Dados (RED) e de Apuração (SA), procedeu-se a preparação das urnas eletrônicas que serão utilizadas no pleito de 7 de outubro, por meio da inclusão de tabelas, utilizando-se do cartão de memória de carga e inserindo-se os cartões de memória de votação e as mídias de resultado nos respectivos compartimentos, realizando-se os devidos testes de funcionamento. A seguir, foram colocados os lacres assinados de acordo com o parágrafo 2º do artigo 29 da Resolução TSE 23.372/2011.

As urnas eletrônicas de contingência, destinadas a substituir aquelas que apresentarem defeito durante a votação, também foram preparadas e lacradas e, após os testes de funcionamento, foram retirados o cartão de memória de votação e a mídia de resultado de votação e colocados os lacres, devidamente, assinados.

Em seguida, os cartões de memória de contingência, que poderão ser utilizados em caso de insucesso na substituição da urna eletrônica que apresentar defeito foram acondicionados, um a um, em envelopes lacrados, assinados pelos presentes. Os cartões de memória de carga também foram acondicionados em um envelope lacrado e assinado pelos presentes. Por derradeiro, foi verificado se as urnas de lona, a serem utilizadas para eventual votação por cédula, estavam completamente vazias e, uma vez fechadas, foram colocados lacres, igualmente, assinados.