Parlamentares querem conhecer situação do Hospital Misericórdia

Vereadores João Elias (PDT) e Lelo Pagani (PT) assinam juntos uma propositura aprovada em plenário, que solicita ? presidência do Poder Legislativo, a possibilidade de se formar uma comissão com o intuito de acompanhar a situação em que se encontra o Hospital Misericórdia Botucatuense.

De acordo com os vereadores, a Câmara Municipal não pode deixar de verificar e se inteirar de situações problemáticas envolvendo a instituição. “O Hospital Misericórdia conta com mais de 100 anos de relevantes serviços prestados ? população de Botucatu e a Câmara Municipal tem todo o interesse em acompanhar, e se necessário, somar forças para, juntos, encontrarmos uma alternativa que propicie ? população um ganho com relação ? saúde”, frisou João Elias.

Na justificativa do documento é descrito que existe uma demanda muito grande por serviços hospitalares e a população de Botucatu não pode perder o que já foi conquistado. “Por isso, é imperativo que o Poder Legislativo, através de uma comissão de vereadores, verifique com propriedade sobre o que de fato está acontecendo com relação ? s dificuldades enfrentadas pela Misericórdia, no que tange a qualidade dos serviços prestados, quadro de funcionários, fechamento de alguns setores e, sobretudo, o que a diretoria do hospital vislumbra sobre a continuidade dos serviços e principalmente, quais procedimentos estão sendo adotados para a solução do problema. É o que pedimos”, coloca Pagani.

Enfatiza os vereadores autores da proposta que o artigo 87 do Regimento Interno da Câmara Municipal dispõe que “Comissões de Assuntos Relevantes são aquelas que se destinam ao estudo da reforma deste Regimento Interno, ? elaboração e apreciação de estudos de problemas municipais e ? tomada de posição pela Câmara Municipal de Botucatu em assuntos de reconhecida relevância”. A comissão proposta pelos parlamentares do PDT e PT deve ser formada por três vereadores e os nomes estão sendo estudados pelo presidente Ednei Carreira (PSD).