Parlamentar pede plano de ação contra alagamentos

O período de chuvas sempre foi problemático em algumas regiões de Botucatu. O alto nível pluviométrico por vezes causa estragos em diversas famílias que moram em alguns locais considerados mais baixos no município. Por causa disso, o vereador Reinaldo menosnmls Moreira – Reinaldinho, está pedindo que seja feito um plano para prevenção de alagamentos, bem como um estudo e um mapeamento das áreas mais atingidas pelo problema.

Na visão do vereador, existe um expressivo número de alagamentos na cidade, que atingem quase sempre as mesmas regiões, situação essa que precisa ser evitada de alguma maneira. “Existe uma necessidade de urgentes medidas por parte da Prefeitura Municipal para impedir a ocorrência de novos alagamentos, uma vez eles prejudicam os munícipes que residem nas áreas problemáticas citadas”, comentou.

Ainda de acordo com o pensamento do legislador, o maior problema está no que a água da chuva arrasta com ela. “Em período de chuva, o volume de água que escoa para essas regiões é muito grande e o grande problema está no que essa chuva carrega com ela. São cascalhos, entulho e outros dejetos que entopem as bocas-de-lobo e consequentemente causam os alagamentos”, enfatizou.

Para o sucesso do requerimento, Reinaldinho agora espera contar com a ajuda do Poder Executivo para encontrar uma solução para o problema. “Botucatu precisa urgentemente de um plano para impedir o alagamento das residências efetivando a construção de galerias pluviais”, afirma. “Também vejo com bons olhos que seja realizado um mapeamento dos locais onde existe maior ocorrência de alagamentos, para que possamos priorizar tais regiões”, encerrou.

 

Defesa Civil

Sobre este requerimento, o coordenador de defesa Civil, Paulo Renato da Silva ressalta que o ano passado Botucatu recebeu a visita de um especialista do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). “Foi uma vistoria técnica com objetivo de analisar os principais pontos de alagamento do Município. 

A Cidade se encontra em um grupo escolhido pelo Governo do Estado de São Paulo para receber tais avaliações.  A proposta é auxiliar as prefeituras escolhidas a planejar as melhores maneiras possíveis de combate aos alagamentos. Além disso, o estudo atribuirá graus aos riscos presentes em cada uma das regiões visitadas.

As áreas averiguadas em Botucatu incluem: a Serra de Botucatu e a estrada Jácomo Langelli, próxima ao bairro de Santo Antônio do Sorocaba, no setor rural. No setor urbano foram percorridas áreas próximas ao Rio Lavapés (Rua Ulisses Rossi Grassi e Rua Santos Dumont), Terminal Rodoviário, na confluência entre os córregos Água Fria e Tanquinho e na Rua Antônio Américo Coutinho.