Pagani é o candidato do PT a deputado estadual

Agora é oficial: o vereador Lelo Pagani, será mesmo o candidato do PT para disputar uma das 81 cadeiras da Assembléia Legislativa de São Paulo, nas eleições deste ano. A candidatura de Pagani foi definida na noite de quarta-feira em uma reunião que contou com a cúpula do PT. A decisão foi feita por aclamação. Também concorria ? vaga, o vereador Carlos Trigo.

O nome de Pagani foi oficializado depois que o ex-prefeito Mário Ielo, desistiu de disputar a eleição para deputado com a finalidade de trabalhar sua candidatura para tentar se reeleger prefeito, em 2012. “Fico satisfeito com a confiança que está sendo depositada em mim”, comentou Pagani.

No dia 19 deste mês o jornal Acontece havia apontado a possibilidade de que Pagani poderia ser indicado candidato a deputado estadual nas eleições deste ano. Essa discussão já teria chegado até a cidade de Bauru, onde o nome do vereador botucatuense estaria sendo citado. Lá a pretensão petista de candidatura responde pelo nome da vice-prefeita, Estela Almagro. Em Jaú também existem fortes indícios de que o PT lançará candidatura própria, afunilando o espaço do partido na região.

Até então estava tudo certo dentro do PT de Botucatu que o candidato seria o ex-prefeito Mário Ielo, mas ele, embora fosse unanimidade, achou melhor guardar suas fichas para a eleição de prefeito em 2010. O ex-prefeito nunca escondeu de ninguém que gostaria de voltar a disputar a eleição para tentar voltar a ser prefeito de Botucatu.

A candidatura de Pagani teria sido fortalecida em uma viagem que fez a São Paulo para acertar sua candidatura caso Ielo desistisse do pleito. Sobre os motivos da viagem ele foi taxativo: “Fui para resolver alguns assuntos particulares. Não teve esse encontro com o diretório para discutir candidaturas. A situação é essa”, garantiu, mas não descartou a possibilidade de ser candidato.

“O candidato do PT a deputado estadual é o Mário Ielo. Caso ele não queira, ai sim haverá outra discussão em torno de outros nomes, onde eu me encaixo. Sou um homem de partido. Se o PT me indicar para ser o candidato eu topo. Mas nesse momento não tem nada oficial e tudo ainda é especulação”, disse, na ocasião.

Depois de ter confirmada sua indicação, Pagani, não escondeu sua satisfação. “Estou muito feliz e espero corresponder ? s expectativas. Além do diretório municipal e regional, conto com o apoio do diretório estadual e isso me fortalece”, colocou o candidato, enaltecendo a atitude que teve sem companheiro de partido e vereança, Carlos Trigo, que também pleiteava a indicação.

“Ele (trigo) foi muito nobre e mostrou que é homem de partido. Entendeu que o diretório optou pelo meu nome como candidato e, democraticamente, passou a me apoiar. Além disso, conto com o apoio do ex-prefeito Mário Ielo que saiu da Prefeitura com a popularidade em alta”, contou Pagani, que já vai iniciar um trabalho a nível estadual para buscar os votos que o fariam deputado, sem se preocupar com a quantidade de votos que seria necessária para se eleger.

Revela que, segundo suas estimativas, irá trabalhar em cerca de 50 cidades e teria como principal dobrada o deputado Candido Vacarezza, que busca mais um mandato como deputado federal. “Porém, não está descartada a possibilidade de eu também fazer dobrada com candidatos de Botucatu, como Milton Monti (PR) e Pedro Manhães (PV)”, adianta.

Foto: Fernando Ribeiro