Licitação define empresa que fará futuro prédio da Câmara

A Comissão de Licitações da Câmara Municipal de Botucatu realizou a abertura dos envelopes com as propostas de quatro empresas habilitadas para o processo de elaboração do Projeto Executivo do futuro prédio do Poder Legislativo da Cidade. A reunião ocorreu nas dependências da atual Casa de Leis, no início da tarde.

Após a abertura dos envelopes, os membros da Comissão de Licitações constataram a vitória da empresa Kadima Engenharia, com sede em Ribeirão Preto (SP), que ofereceu o menor preço entre as habilitadas para o processo.

A empresa escolhida apontou que os custos totais da elaboração do Projeto Executivo estão em R$ 97.787,99 – cerca de R$ 13 mil a menos que a segunda classificada no processo. Inicialmente, a Câmara Municipal de Botucatu estipulou um teto de R$ 148 mil, segundo dados de mercado informados pela Secretaria Municipal de Planejamento.

Conforme o edital de licitação, a Kadima Engenharia possui prazo de 90 dias para a conclusão e entrega do Projeto Executivo, a contar a partir da assinatura do contrato. Essa formalidade deverá ocorrer na semana do dia 19 de outubro, já que as empresas concorrentes têm prazo de dois dias úteis para contestar o processo licitatório ou a proposta apresentada pela vencedora.

Entre os itens determinados no Projeto Executivo estão: ‘arquitetura’, ‘paisagismo’, ‘estrutural de concreto armado’, ‘instalações hidráulico-sanitárias’, ‘instalações e combate a incêndios’, instalações elétricas e telefonia’, ‘instalações especiais’, além do ‘memorial descritivo e planilha orçamentária da obra’.

{n}A nova sede{/n}

O terreno em que será construída a nova sede do Poder Legislativo, de 20 mil m², fica ao lado dos lotes onde serão construídos o Fórum e a Prefeitura Municipal, entre o Jardim Santa Elisa e o Jardim Riviera – ao lado da Rodovia João Hipólito Martins (Castelinho).

Ao todo, o anteprojeto considera a construção de um prédio de aproximadamente 4 mil m², com plenário para abrigar cerca de 290 pessoas sentadas – sendo previstos espaços especiais para cadeirantes. Neste contexto, é possível destacar que a edificação terá acessibilidade total aos cidadãos com necessidades especiais.

Segundo o atual presidente da Casa, vereador Reinaldinho (PR), para acompanhar possível crescimento no número de vereadores – hoje com 11 –, a futura Câmara terá 21 gabinetes para parlamentares atenderem o público. Também serão projetadas salas amplas para reuniões internas e externas, além de um grande hall de entrada com projeto paisagístico privilegiado e espaço para exposições e eventos.

Fonte e foto: André Luís Lourenço
Assessoria de Imprensa/Câmara Municipal de Botucatu