Justiça eleitoral realiza um trabalho impecável nas eleições

Com uma união de forças entre a Justiça Eleitoral, Polícia Militar Polícia Civil e Guarda Civil Municipal, as eleições em Botucatu não registraram nenhum incidente. Desde a instalação das urnas nas escolas na sexta-feira até a retirada delas na noite de domingo, nada de anormal aconteceu.

”Felizmente tivemos uma eleição tranquila, tanto por parte dos eleitores como por parte dos candidatos e seus cabos eleitorais. A única atuação da Justiça Eleitoral foi com relação ? retirada de algumas placas de candidatos que estavam posicionadas em locais não permitidos. Essas placas foram recolhidas sem maiores problemas e ficaram a disposição da Justiça. Fora isso, tudo correu muito bem”, frisou a chefe do Cartório Eleitoral da Comarca de Botucatu, Jane Leme, que acompanhou o transcorrer da eleição da eleição com o juiz eleitoral da Comarca, Luciano Forster Júnior.

Ela adianta que o trabalho foi interrompido ? s 20 horas. “Encerramos a votação ? s 17 horas e já iniciamos o trabalho de leitura das urnas. Como o sistema eletrônico a computação dos votos foi feita rapidamente. Por volta das 20 horas encerramos o trabalho com a chegada das últimas urnas vindas de Itatinga e Pardinho, as duas cidades que fazem parte da Comarca de Botucatu”, lembrou a chefe do Cartório Eleitoral.

Agora o cartório se prepara para a eleição do segundo turno que acontece no próximo dia 31, quando os eleitores voltam ? s urnas para escolher quem irá ocupar a vaga de presidente da República. Em São Paulo não haverá segundo turno, já que o pleito foi decidido no primeiro turno.

“Como são apenas dois candidatos a eleição tende a ser tranquila e acredito que não teremos nenhum contratempo. Pelo menos é essa nossa expectativa. Se tudo correr conforme estamos planejando, em Botucatu o resultado da votação deverá ser conhecido logo depois do encerramento do pleito”, previu Leme.

Fotos: David Devidé