Justiça Eleitoral faz trabalho impecável nas eleições

Fotos: Valéria Cuter/ Quico Cuter

 

Com uma união de forças entre a Justiça Eleitoral, Polícia Militar,  Polícia Civil e Guarda Civil Municipal, as eleições em Botucatu não registraram nenhum incidente de gravidade. Desde a instalação das urnas nas escolas na sexta-feira até a retirada delas na noite de domingo, nada de anormal aconteceu. O trabalho da equipe da Justiça Eleitoral de Botucatu, comandado pelo juiz José Antônio Tedeschi, foi impecável.

”Felizmente tivemos uma eleição tranquila, tanto por parte dos eleitores como por parte dos candidatos e seus cabos eleitorais. A única atuação da Justiça Eleitoral foi com relação a um flagrante de duas pessoas que estavam fazendo boca de urna, antes de a eleição ser iniciada. Fora isso, tudo correu muito bem”, frisou Tedeschi.

O chefe do Cartório Eleitoral da Comarca de Botucatu, Igor Inácio ressaltou que o trabalho em Botucatu foi interrompido às 19 horas. “Encerramos a votação às 17 horas e já iniciamos o trabalho de leitura das urnas. Como o sistema eletrônico a computação dos votos foi feita rapidamente. Por volta das 19 horas encerramos o trabalho com a chegada das últimas urnas vindas de Itatinga e Pardinho, as duas cidades que fazem parte da Comarca de Botucatu”, lembrou Inácio.

Agora o cartório se prepara para a eleição do segundo turno que acontece no próximo dia 26 de outubro, quando os eleitores voltam às urnas para escolher quem irá ocupar a vaga de presidente da República. Em São Paulo não haverá segundo turno para governador, já que o pleito foi decidido no primeiro turno, com a reeleição de Geraldo Alckmin.

“Como teremos apenas a escolha para a presidente da República, a eleição no segundo turno tende a ser mais tranqüila ainda e acredito que não teremos nenhum contratempo. Pelo menos é essa nossa expectativa. Se tudo correr conforme estamos planejando, em Botucatu o resultado da votação deverá ser conhecido logo depois do encerramento do pleito”, previu Inácio.