João Cury passa o cargo para Mário Pardini; ato de transmissão não ocorria há 20 anos

Assim que terminou a cerimônia de posse, Mário Pardini e André Peres foram até o Paço Municipal, em frente ao prédio da Prefeitura, onde o agora ex-Prefeito João Cury fez a transmissão do cargo de chefe do poder executivo. Pardini também assinou o livro oficial de posse com a presença de diversas testemunhas.

Assim como na posse, a cerimônia também foi disputada, com diversas testemunhas. Já falando como ex-Prefeito, João Cury afirmou que entrega o cargo com o sentimento de dever cumprido. Também disse que o novo prefeito encontrará dinheiro em caixa para executar compromissos de campanha.

“Tudo valeu a pena. O sentimento é de dever cumprido. Fosse qual fosse o resultado das eleições, estaria aqui hoje entregando a chave da cidade, isso é democracia e eu respeito a vontade do povo. A prefeitura se encontra em um momento tranquilo, seja no ponto de vista fiscal, financeiro, dos servidores. O Pardini vai ter tranquilidade para governar. Deixamos R$ 10 milhões para o Pardini implementar os compromissos de campanha. É tempo de nascer e tempo de morrer. E assim nós saímos com o dever cumprido. Caprichar na saída, caprichar na saída, esse era nosso mantra todo dia. Vivemos intensamente cada segundo do nosso mandato todo santo dia. Nesse momento que se finda é importante que nosso governo possa morrer para que um novo surja com força e muito amor”, disse João Cury.

Já empossado, Pardini citou em seu discurso na Prefeitura a crise, pediu união e agradeceu mais uma vez o ex-Prefeito João Cury Neto. “Quero agradecer primeiramente a Deus, a minha mãe, minha filha Bruna. Quero pedir a vocês que estejamos firmes, fortes, resolutos para enfrentarmos essa crise que tanto nos atinge. João, você vai deixar saudade. Você me entrega um governo enxuto, justo e honesto. Agradeço a população de Botucatu que em mim confiou, me carregou no colo, que me colocou aqui hoje. Estar aqui foi um milagre de Deus e eu valorizo muito isso. Conto com cada um de vocês”, colocou Pardini.

Transmissão não ocorria há 20 anos

A transmissão de cargo nesse domingo, 01, pode ser considerada histórica, pois o ato não ocorria há 20 anos. Na oportunidade, em 01 de janeiro de 1997, Jamil Cury entregou o cargo ao seu sucessor Pedro Losi Neto, vice que se elegeu prefeito nas eleições de 1996.

Após as eleições de 2000, Losi não fez a transmissão do cargo para o eleito Antônio Mário Ielo no dia da posse em 01 de janeiro de 2001. Como Ielo foi reeleito em 2004, o ato não aconteceu no início de 2005.

Em 2008 João Cury foi eleito no pleito municipal, mas no primeiro dia de 2009, Mário Ielo se recusou a transmitir o cargo para o tucano. Como foi reeleito em 2012, por questões obvias o ato não precisou ser realizado no início de 2013. No próximo domingo, dia 01, também haverá a cerimônia de posse dos Secretários Municipais.

Também assinaram o livro de posse os novos Secretários Municipais:

Educação – Lucilene Cota

Esportes e Promoção de Qualidade de Vida – Franz Burini (Ausente)

Governo – Carlos Pessoa

Habitação e urbanismo – José Carlos Broto

Infraestrutura – André Peres

Verde (secretaria do verde) – Marcio Piedade Vieira

Negócios Jurídicos – Júnior Cury

Participação Popular – Curumim (Ausente)

Gestão e planejamento estratégico – Fabio Viera de Souza Leite (Ausente)

Relações institucionais – Junot de Lara carvalho

Saúde – André Spadaro

Segurança e Direitos Humanos – Adjair de Campos

Cidadania Social – Silvia Fumes Carvalho (Ausente)

Cultura – Professor Caldas