Igreja de Santo Antônio pode virar patrimônio histórico

O vereador Lelo Pagani (PT), com apoio do vereador  André Rogério Barbosa – Curumim (PSDB) na solicitação apresentou um requerimento onde solicita ao Poder Executivo que sejam tomadas todas as medidas para que o Morro de Rubião Júnior e a Igreja de Santo Antônio tornem-se patrimônio histórico do município. O requerimento foi aprovado pela unanimidade dos demais legisladores.

No documento encaminhado ao prefeito João Cury, a solicitação é para que sejam realizados esforços no sentido de encaminhar ao Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat), documentação necessária visando o tombamento da Igreja de Santo Antônio, localizada no Distrito de Rubião Júnior, em morro que recebe o mesmo nome do lugar.

De acordo com Pagani, a ideia é apenas valorizar ainda mais o ponto. “O Morro de Rubião Junior e a bela Igreja de Santo Antônio talvez formem a paisagem mais divulgada de Botucatu. É inegável que o local é um dos pontos mais visitados por turistas de todas as cidades e conhecido nacionalmente, até por estar próximo ao Hospital das Clínicas (HC), que recebe pacientes de todo o Brasil e nosso objetivo é apenas oficializar algo que já é considerado por toda a população”, comentou o legislador petista.

O pedido é pelo tombamento da área. “Acredito que para todos os botucatuenses, a Igreja de Santo Antônio já é um patrimônio histórico e cultural, mas para que o local seja, merecidamente, reconhecido desta maneira, precisamos encaminhar uma série de documentos ao Coondephaat. Tenho certeza que por tudo que o ambiente envolve, em breve teremos boas notícias relacionadas ao pedido”, concluiu Pagani.