Geraldo Alckmin toma posse como governador de São Paulo

Na manhã deste sábado (1º de janeiro) o governador eleito por São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) tomou posse em cerimônia realizada na Assembléia Legislativa do Estado. Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente da Assembléia, deputado Barros Munhoz. Acompanhando Alckmin durante o juramento e a assinatura do termo de posse, esteve o vice-governador eleito, Guilherme Afif Domingos.

Ladeados por uma comitiva e pelas esposas, eles foram recepcionados no hall do monumental pelo presidente da Casa, além da assessoria militar. Depois, Alckmin e Afif Domingos foram conduzidos ao Salão Nobre da Presidência.

Após a execução do hino, o governador e o vice assinaram o termo de compromisso constitucional e o termo de posse. Em seguida, Munhoz fez um breve discurso de posse no qual considerou a cerimônia como um ato histórico, já que Alckmin assina pela quinta vez o termo, sendo o único paulista a realizar esse feito.

Em seguida, o governador do PSDB discursou por cerca de 20 minutos. Entre outras coisas disse que irá trabalhar pensando no operário que matuta em pé nos pontos de ônibus e que só volta ? noite ? sua família. “Vou trabalhar com a mente e o coração voltados ? trabalhadora que deixa os filhos em casa, um cuidando do outro, e vai dar duro na fábrica”. Por fim, alegou que vai trabalhar pelos recém-nascidos até os mais idosos e afirmou que “nenhum paulista será deixado para trás”.

Durante o discurso, o tucano também lembrou os ex-governadores José Serra e Alberto Goldman e prometeu parcerias com os prefeitos nos municípios paulistas.
Além disso, afirmou que os secretários estaduais que tomam posse amanhã são competentes e leais.

Depois do discurso, foi encerrada a sessão. Alckmin e Afif se deslocaram para um palanque montado no estacionamento da Alesp, onde receberam as honras militares. Após a continência, saudação ? bandeira e desfile da tropa, as duas autoridades seguiram para o Palácio dos Bandeirantes, onde ocorreu outra cerimônia.

{n}Parceiro de Dilma {/n}

Geraldo Alckmin disse que será parceiro do governo federal em projetos que beneficiem a população. Afirmou que o PSDB é um partido de oposição e que cabe exercê-la com inteligência e de forma propositiva. “No que depender de nós, ela vai contar conosco. São Paulo vai ser parceiro do Brasil, do desenvolvimento brasileiro, vamos participar, trabalhar juntos em benefício da população”, disse.
Ele também destacou a importância do diálogo. “Acho que o diálogo é sempre importante. Na democracia, quem vence governa, quem perde fiscaliza. E é bom nós termos no Brasil grandes partidos preparados para alternância no poder. É tão patriótico ser governo quanto ser oposição”, finalizou.