Edil sugere cuidadores para deficientes em escola

O vereador Carlos Trigo (PT) sempre foi defensor das causas das pessoas portadoras de deficiência no município e durante sessão ordinária apresentou requerimento solicitando mais agilidade na designação de cuidadores capazes de atuar com crianças deficientes no ambiente escolar. O pedido foi aprovado pela unanimidade dos demais legisladores.

O documento, que foi encaminhado para o prefeito João Cury Neto e para a secretária de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira pede mais agilidade para que profissionais que atuem como “Cuidador Escolar” e “Intérprete de Libras”, sejam designados e comecem a atender alunos da rede municipal com deficiência em um prazo menor, viabilizando a participação dos mesmos dentro dos espaços escolares, em todos os contextos da aula e fora dela, desde o início do ano letivo, proporcionando que destacados alunos desenvolvam todo o seu potencial de aprendizagem.

De acordo com o vereador, a Lei das Diretrizes da Educação Nacional estabelece que “haverá, quando necessário, serviços de apoio especializado, na escola regular, para atender às peculiaridades da clientela de educação especial”.  Ainda pelo documento, para atender a citada demanda, existe o cuidador escolar e o intérprete de Libras, que são capazes de auxiliar na educação da criança com deficiência em sua vida escolar.

O vereador afirma ter sido procurado por pais de alunos que relataram uma demora, em alguns casos, de até seis meses para que o profissional seja encaminhado para a função. “Não existe a possibilidade de se esperar seis meses para iniciar um trabalho. É um semestre perdido para o aluno, que terá dificuldades em frequentar as aulas e um enorme prejuízo para sua formação e aprendizagem, por isso estamos pedindo mais agilidade nesse processo, para garantirmos mais facilidades na inclusão e na aprendizagem”, concluiu Carlos Trigo.