Dilma e Serra protagonizam penúltimo debate pela televisão

Na noite desta segunda-feira a Rede Record de Televisão protagonizou o penúltimo debate entre os candidatos ? presidência de República Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). O derradeiro encontro entre os presidenciáveis está marcado para acontecer da próxima quinta-feira na Rede Globo, a partir das 22 horas.

Nos blocos desse debate da Record os candidatos puderam fazer perguntas entre si, por cerca de 1h30. Quem perguntava tinha direito e réplica e quem respondia, tinha a tréplica. Os questionamentos não foram diferentes aos que já haviam sido discutidos em debates anteriores e os assuntos mais abordados foram: Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), obras na região Nordeste, internet banda larga, denúncias de corrupção, Prouni, projeto ficha limpa, saúde, exploração do petróleo do pré-sal, geração de empregos e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Nos momentos mais “quentes” desse encontro de presidenciáveis, a candidata Dilma Rousseff foi questionada por José Serra sobre denúncias contra a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra e do relacionamento com o ex-deputado Federal José Dirceu, que responde a vários processos. Na defesa, a petista mencionou o caso de Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, acusado de arrecadação indevida de dinheiro ? campanha de Serra.

Ao final do debate os coordenadores de campanha de Dilma Rousseff e José Serra entrevistados pela reportagem da Record, explanaram sobre a performance dos seus candidatos e quem melhor teria se saído no debate. A análise de ambas as assessorias foi idêntica. Para os aliados de Dilma, o tucano não respondeu perguntas polêmicas, como privatização. Para os aliados de Serra, foi a petista que evitou responder sobre corrupção.

No próximo encontro entre Dilma e Serra marcado para acontecer na próxima sexta-feira, ? s 22 horas na Rede Globo de Televisão, será a última oportunidade que os candidatos terão para mostrar seus programas de governo e passo fundamental para a pretensão de ambos de chegar ocupar a cadeira da autoridade máxima da República Federativa do Brasil.

Fotos: Divulgação