Deputado consegue R$ 700 mil ? Fazenda Esperança

O deputado federal  Milton Casquel Monti (PR) anunciou nessa sexta-feira que foi aprovada uma emenda parlamentar de sua autoria que destina uma verba de R$ 700 mil  para ser aplicada no projeto da Fazenda Esperança, que tem na coordenação o padre Emerson Anizi, responsável pela Catedral  Metropolitana de Botucatu.

 

Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica de recuperação de toxicodependentes que acolhe pessoas com idade entre 15 e 45 anos e lhes propiciam moradia, alimentação e outras necessidades básicas para que continuem firmes em sua caminhada rumo ao retorno à vida. Por não ser uma cadeia, o dependente químico não fica fechado entre grades, muros ou portões e tudo é aberto e dá acesso a rua.

 

Por isso, o dependente precisa desejar e manifestar a vontade de ter uma vida livre das drogas e do álcool, pedindo uma segunda chance via carta escrita de próprio punho para ser acolhido, explicando os motivos que o levaram a solicitar ajuda. Cada jovem é responsável por sua própria recuperação.

Outro detalhe da Fazenda Esperança é que a família participa de todo o processo. Pais e irmãos são acompanhados e frequentam reuniões separadas do interno antes do primeiro encontro com o mesmo no terceiro mês da recuperação. São responsáveis por vender os produtos confeccionados pelos jovens recuperantes, assim contribuem diretamente no retorno a vida de seu familiar.

 

Viaduto

 

Outra novidade trazida pelo deputado do PR é que em setembro poderá ser  iniciada a construção do viaduto de 140 metros de extensão que irá ligar bairros como Vila Maria, Vila Ema, Jardim Cristina entre outros bairros adjacentes ao Jardim Paraíso, transpondo a linha férrea (antiga Ferroban) e o ribeirão Lavapés, que cortam aquela região da cidade.

Milton Monti  que fez a emenda orçamentária para conseguir a verba salientou que vem trabalhando nesse projeto desde 2009 e que por várias vezes o início das obras foi adiado.  Antes dessa nova informação do deputado o que se tinha é que as obras poderiam ser iniciadas no ano que vem.  A liberação da verba depende do aval da presidente da República Dilma Roussef .  

“Essa obra é uma reivindicação antiga do município e de extrema necessidade para unir dois setores importantes da Cidade, contribuir pelo desenvolvimento daquela região e melhorar a mobilidade urbana e o sistema viário. A obra deverá custar algo em torno de R$ 20 milhões”, vislumbrou Monti. “Eu assumi o compromisso de que traria essa obra para Botucatu”, complementou.