Deputado consegue emenda de R$ 2 milhões para compra de aparelho de ressonância no HC; verba para a reforma da UTI está em discussão

 

IMG_0647
Deputado Estadual Wellinton Moura (PRB) esteve nesta quarta-feira,06, em Botucatu

Na tarde desta quinta-feira, 06, o Deputado Estadual Wellinton Moura (PRB) esteve na cidade de Botucatu para conversar com a diretoria do HCFMB sobre uma emendar parlamentar que irá beneficiar o Hospital. Segundo informações prestadas pelo próprio parlamentar, o montante chega a R$ 2 milhões, valor que será revertido para a compra de um aparelho de ressonância magnética.

No mês de junho foram votadas as leis de diretrizes orçamentárias para 2017 na Assembleia Legislativa. Nessa discussão foi destinado para Botucatu o valor do equipamento, um aparelho de ressonância magnética de 1,5 tesla. Aparelhos robóticos de cirurgia também estão inseridos no montante a ser destinado para o HC.

“Foi uma vitória. Nós que lutamos na Alesp para que essas emendas fossem colocadas no orçamento e que elas pudessem ser aprovadas. Esses equipamentos vão beneficiar não só Botucatu, mas também todas as cidades da região”, disse ao Acontece Botucatu o Deputado Wellinton Moura.

A aparelhagem deverá chegar em Botucatu em 2017. Pelo tramite, é preciso esperar a votação do orçamento para o dinheiro ser liberado.

ID_22545_unesp capa
Verba de R$ 2 milhões poderia reformar UTI do HC

Reforma da UTI do HC

O parlamentar também aproveitou a oportunidade para falar sobre uma possível verba que serviria para a reforma da UTI do HC. Segundo Wellinton Moura, há uma conversa adiantada com o governo do estado para uma condição melhor de reforma na UTI.

“Está bem encaminhado, embora eu prefira esperar, mas é um montante de R$ 2milhões para a reforma da UTI do Hospital. Eu conversei com a direção do HC e passei a situação para eles.  Diria que é 90% certo que ocorra essa liberação por parte das Secretarias Estaduais de Saúde e Planejamento”, explicou o Deputado do PRB.

Nova Lei garante desconto em restaurantes paulistas para quem fez redução de estômago

De autoria do Deputado Wellinton Moura, uma nova lei garante agora desconto de 30 a 50% do valor integral de refeição em rodízio ou à lacarte. A lei foi aprovada na Assembleia Legislativa de São Paulo e publicada na última terça-feira, 05, no Diário Oficial do Estado.

As informações sobre o desconto deverão constar no cardápio apresentado ao cliente e em uma placa que será fixada na parede do estabelecimento. O restaurante ou pizzaria que descumprir a lei, deverá pagar uma multa de R$ 1.000 e, se for reincidente, até R$ 10 mil. O deputado aproveitou para falar sobre sua lei.

“Quem fez cirurgia bariátrica não tem condições de se alimentar como uma pessoa normal, tem muita dificuldade para se servir em sistemas como esse. Não é justo que você pague o valor integral se não for comer como as outras pessoas. Mas também não queremos prejudicar o estabelecimento e o restaurante poderá diminuir o tamanho do prato ou a quantidade nessas ocasiões”, colocou Moura.

Para ter acesso ao benefício, o cliente precisa portar um documento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica ou mesmo uma comunicação do médico que fez o procedimento cirúrgico. Os estabelecimentos têm até 90 dias contados de terça-feira, 05, para a adequação a lei.