Campanha da Fraternidade é debatida na Câmara

Um bom público esteve presente na sede do Legislativo botucatuense na noite da última terça-feira, quando a Casa de Leis foi palco da discussão sobre a Campanha da Fraternidade de 2015. O encontro acontece anualmente e desta vez surgiu após um requerimento apresentado por uma série de vereadores, cujo primeiro signatário foi o vereador Lelo Pagani, que presidiu a audiência.

Além de Pagani, também estavam presentes os vereadores André Rogério Barbosa –  Curumim (PSDB), Luiz Francisco Fontes – Fontão (PSDB), João Elias (SD), Carlos Trigo (PT),  Ednei Carreira (PSB) e Rose Ielo (PT). Para composição da mesa que comandou os trabalhos, foram chamados o Arcebispo Metropolitano de Botucatu, Dom Maurício Grotto de Camargo, o Presidente da Comissão para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz da Arquidiocese de Botucatu, padre Ivonil Parraz, a diretora Administrativa do colégio Santa Marcelina, Marizete Habowisk e o coordenador da Pastoral da Fé e Política da Diocese de Piracicaba, Antônio Oswaldo Storel.

Para a autoridade católica, o encontro foi uma boa oportunidade de aproximação da Campanha com a população. “Agradeço pelo estreitamento da parceria entre o Poder Legislativo e a Igreja Católica, que mais uma vez nos ofereceu a oportunidade de promover esse evento tão significativo, com mais de 50 anos de história e que tanto faz e já fez pelos brasileiros”, comenta Dom Maurício.

Após presidir a audiência Pagani destacou o encontro. “Há algum tempo a Câmara de Botucatu é parceira da Arquidiocese de Botucatu e nós sempre trazemos para discussão o tema e o lema da Campanha da Fraternidade, campanha essa que é de extrema importância para a nossa sociedade e que nesse ano trata do ato de servir”, diz. “Felizmente tudo transcorreu melhor do que o esperado, com uma palestra muito bacana do nosso amigo Antônio Oswaldo Storel e com a importante participação dos presentes”, concluiu Pagani.