Câmara Municipal recebe plano de investimento do OP

O Conselho Municipal do Orçamento Participativo (COMOP) realizou a entrega das demandas do Plano de Investimentos que será inserido na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012. No total foram reservados R$ 5,7 milhões pela Prefeitura, valor recorde na história do município. I O evento foi no auditório da Câmara Municipal de Botucatu que recebeu um grande público.

No setor de obras serão R$ 3,6 milhões, divididos entre asfalto, recape e galerias (R$ 2,6 milhões), construção de praças (R$ 400 mil), construção de centro comunitário (R$ 300 mil), área rural (R$ 200 mil) e iluminação (R$ 100 mil). Da Secretaria de Educação foram reservados R$ 1.380.000,00 e da Saúde R$ 380 mil. Outras áreas também contribuirão para os investimentos: Assistência Social (R$ 78 mil), Esporte (R$ 30 mil), Subsecretaria de Turismo (R$ 150 mil), Subsecretaria de Indústria (R$ 84 mil).

E o volume de investimentos para atender demandas apontadas pelo OP poderá aumentar ainda mais, de acordo com o prefeito João Cury Neto. Ele participou de uma reunião com a presidente da Sabesp, Dilma Pena, que sinalizou com a possibilidade de antecipar algumas obras consideradas prioritárias pela população.

“Agora que fechamos o plano de investimentos podemos reunir uma comissão do OP para tratar disso na sede da presidência da Sabesp, na cidade de São Paulo. Estou bastante confiante que além desse recurso recorde que sairá dos cofres do poder público, vamos conseguir viabilizar obras importantes de saneamento básico por meio da Sabesp”, comentou o prefeito.

Para o coordenador Paulo Sérgio Alves foi gratificante ter sido um dos responsáveis pela reestruturação do OP e a tendência é que o processo seja ainda melhor em 2012. “No OP este ano realizamos coisas inéditas como ter aberto o espaço para a região rural que nos anos anteriores não participava do processo.Também não posso deixar de ressaltar que a população foi quem entrou em cena para discutir suas necessidades. Dos quarenta e um conselheiros apenas seis são do poder público, ou seja, trinta e cinco pessoas voltadas somente para o interesse da população”, explicou.

O prefeito João Cury Neto classifica este fato como uma nova página escrita na história de Botucatu em relação ao OP. “Aperfeiçoamos e melhoramos este processo, a Prefeitura disponibilizou mais de cinco milhões para o OP, onde a população pode decidir de que maneira aplicar esse dinheiro que vem dos próprios impostos que são pagos por ela”, declarou.

Na ocasião o presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim), fez questão de ressaltar o mérito da população na construção do Plano de investimentos. “Hoje podemos dizer que esta entrega é resultado da democracia participativa, que teve como principal foco a população, responsável por definir as propriedades e onde será aplicado cada centavo que será destinado para as obras”, finalizou.

Foto: Andréia Seullner