Câmara já tem, pelo menos, três postulantes ao cargo de presidente

Paralelo as eleições gerais deste ano, onde serão escolhidos o presidente da República, governadores, senadores e deputados, outra campanha já vem sendo delineada no interior do prédio da Câmara Municipal para ver quem irá sentar-se na cadeira da presidência, hoje ocupada pelo vereador Reinaldinho (PR). A eleição legislativa acontece em dezembro.

A reportagem esteve “especulando” essa questão junto aos vereadores, tanto da oposição como da situação e pode antecipar que após os resultados das eleições gerais, o clima no prédio do legislativo promete ser agitado e irão começar e as conversas em busca de apoio nos bastidores da Câmara.

Certo mesmo é que duas frentes distintas estão formadas: uma que não faz parte dos legisladores da linha de sustentação ao prefeito João Cury, ou seja, os três vereadores do PT, Professor Gamito, Lelo Pagani e Carlos Trigo somando-se a Abelardo (PV) e ao Professor Nenê (PSB). Desses, Gamito já declarou que será o candidato. Na outra que seria a maioria e conta com os tucanos Fontão, Xê e Curumim, além do Bombeiro Tavares (DEM) Dr. Bittar (PCdoB) e Reinaldinho, dois já manifestaram interesse em concorrer ao pleito: Fontão e Curumim. Ambos vão articular apoio junto ao prefeito João Cury, que será o fiel da balança para a escolha do candidato da situação.

O presidente do biênio 2011/2012, terá dois importantes papéis: definir a composição da Câmara dos vereadores que poderá chegar a até 19 vereadores a partir de 2013 e comandar o legislativo nos meses que antecedem a eleição de 2012 para a escolha do prefeito que irá administrar a cidade a partir de 2013. Não passa pela cabeça do prefeito João Cury, a possibilidade de que um vereador da oposição ocupe a cadeira da presidência. Embora os poderes sejam paralelos, a escolha do candidato da situação, seguramente, vai passar pelo crivo do prefeito.

Um dos vereadores da oposição que pediu para não ser citado entende que dependendo do resultado da eleição de outubro, outros dois vereadores podem entrar no páreo: pela oposição Lelo Pagani e pela situação o Dr. Bittar. Com isso poderíamos ter cinco candidatos para disputar a presidência da Câmara e irão costurar apoio junto aos 11 votos possíveis da Câmara Municipal para o cargo de presidente. Nesse caso seriam, três da situação e dois da oposição.

“Já pensou nisso? Poderemos ter a possibilidade de cinco candidatos, três da situação e dois da oposição para esta disputa. Mas tudo vai depender do resultado das eleições de outubro e apenas dois nomes deverão ser definidos. À partir daí teremos uma definição mais clara. Então os dois últimos meses de 2010, serão de negociação política por todos os cantos da Câmara para a composição da mesa diretora. Vão faltar cargos, já que quase 50% dos vereadores são candidatos”, disse o vereador.

“Pode esperar que esta eleição para escolha do presidente da Câmara vai ter surpresa, pois muitas coisas estarão em jogo nas eleições de 2012. Você (o repórter do Acontece) é “da casa” e vou te adiantar o que de fato vai acontecer, mas peço para não publicar os nomes. Teremos duas candidaturas e o resultado ficará em cinco a cinco e o voto de um vereador que é considerado da linha de sustentação ao governo vai ser decisivo. Se a eleição fosse hoje (sábado, dia 28 de agosto, ? s 22h30) a presidência iria cair no colo da oposição. E acredito que pelas circunstâncias, esse quadro deverá permanecer até a eleição. Escreve isso e depois me cobre”, finalizou o parlamentar.